Decisão sobre Minicom continua emperrada

Quando parecia que não havia mais dúvidas sobre a indicação do deputado Miro Teixeira (PDT/RJ) como representante de seu partido para o ministério das comunicações, PT e PDT voltaram a conversar sobre o assunto. De acordo com fontes do PT, Brizola, que já teria aceitado a indicação de Lula, voltou à carga e as negociações continuam na busca de uma outra solução para a participação dos pedetistas no governo. Por esta razão, Lula não teria anunciado o nome de Miro Teixeira na entrevista coletiva realizada na manhã desta sexta, 20, em São Paulo. Aparentemente, segundo as mesmas fontes, as opções para o Minicom estão se tornando mais estreitas e tudo pode acontecer neste final de semana, uma vez que Lula está prometendo para a próxima segunda, 23, a indicação dos cargos do primeiro escalão ainda em negociação. No entanto, Miro Teixeira teria agendado uma reunião com a equipe de transição para a próxima sexta, 27, o que pode ser indício de que ele será mesmo o ministro. Uma possível entrega do Minicom ao PMDB também não é mais provável, uma vez que fracassou a tentativa de acordo para a participação dos peemedebistas no governo Lula.

Sobraria para o PT?

A hipótese de o Minicom ficar com o PT parece muito remota, na opinião de observadores da transição, mesmo considerando que uma das razões da indicação da petista Dilma Rousseff para o Ministério de Minas e Energia teria sido justamente o fracasso das negociações com o PMDB. Para as comunicações, os dois petistas que estavam no páreo desde o começo da transição, os deputados Walter Pinheiro (Bahia) e Jorge Bittar (Rio de Janeiro), vêm demonstrando descontentamento por estarem ausentes nas decisões sobre as comunicações. Este descontentamento foi manifestado publicamente durante a mais recente reunião da nova bancada petista na Câmara com o futuro ministro chefe da Casa Civil, José Dirceu. Ao que tudo indica, tanto Bittar quanto Pinheiro já teriam "jogado a toalha".

Notícias relacionadas

DEIXE UMA RESPOSTA

Por favor digite seu comentário!
Por favor, digite seu nome aqui

Esse site utiliza o Akismet para reduzir spam. Aprenda como seus dados de comentários são processados.