Publicidade
Início Newsletter Senacon apura uso do termo ‘5G’ nas publicidades de Oi e Vivo

Senacon apura uso do termo ‘5G’ nas publicidades de Oi e Vivo

O Ministério da Justiça e Segurança Pública instaurou nesta segunda-feira, 20, o quarto processo administrativo contra operadoras de telefonia celular. Desta vez, Oi e Vivo terão que prestar esclarecimentos por utilizar o termo “5G” em campanhas publicitárias, veiculadas antes mesmo de acontecer o leilão do 5G pela Anatel.

A pasta afirma que a ação pode configurar infração ao Código de Defesa do Consumidor, uma vez que informações passadas sem clareza e que induzam o consumidor ao erro configuram violação da legislação. A investigação será conduzida pela Secretaria Nacional do Consumidor (Senacon), e as empresas têm dez dias para apresentar defesa.

Em agosto, a Senacon abriu processo contra TIM e Claro pelos mesmos motivos. Caso sejam condenadas por práticas publicitárias abusivas, as operadoras poderão pagar multa de até R$ 11 milhões.

Notícias relacionadas

DSS

Quando foi notificada sobre o processo instaurado pela Senacon, a TIM enviou comunicado informando que concorda ser inapropriado o uso do termo “5G” na publicidade das operadoras, por entender que a tecnologia de quinta geração só estará disponível após o leilão de frequências a ela destinada. A partir de então, passou a utilizar o termo 5G DSS.

As empresas oferecem na verdade o 5G por meio do compartilhamento dinâmico de espectro (DSS) – ou seja, utilizando faixas do 4G. Apesar de haver críticas persistentes do governo, o uso do termo não está incorreto, uma vez que o DSS faz parte da padronização do 3GPP assim como no caso do 5G não standalone.

SEM COMENTÁRIOS

DEIXE UMA RESPOSTA

Por favor digite seu comentário!
Por favor, digite seu nome aqui

Esse site utiliza o Akismet para reduzir spam. Aprenda como seus dados de comentários são processados.

Sair da versão mobile