Google Play respondeu por 35% da receita mundial com apps em agosto

A receita mundial mensal da Google Play, loja de aplicativos móveis do Google, cresceu 61% entre março e agosto deste ano, enquanto aquela da App Store permaneceu relativamente estável, de acordo com dados colhidos pela Distimo. Desta forma, quando somados os faturamentos mundiais das duas lojas, a participação da Google Play subiu de 25%, em março, para 35%, em agosto deste ano (veja gráfico abaixo). A análise foi feita com base em dados de 34 países durante esses seis meses, dentre os quais o Brasil.

Na comparação entre os países não houve mudanças em relação ao relatório de julho. A Coreia do Sul, o Japão e a Alemanha continuam sendo os principais mercados em receita a para Google Play. Os Estados Unidos mantêm-se na primeira posição como mercado que gera maior faturamento somando as duas lojas, seguidos por Japão, Coreia do Sul, Reino Unido e China. Cabe destacar que na China ainda não há venda de conteúdos pela Google Play. Portanto, os números desse mercado se referem apenas à App Store.

Ranking de apps

A Distimo publica todo mês um ranking dos cinco apps mais baixados e dos cinco que mais geraram receita, separados por loja. Em agosto, a lista dos apps gratuitos mais baixados na App Store foi dominada por games, sob a liderança de Despicable Me: Minion Rush, da Gameloft, seguido por Candy Crush Saga e Plants VS Zombies 2. Na Google Play, os apps gratuitos de maior sucesso são aqueles de mensagens e redes sociais, com Facebook em primeiro lugar e WhatsApp em segundo.

O aplicativo que gerou mais receita na App Store em agosto no mundo foi o game Clash of Clans. Em segundo lugar, veio Candy Crush Saga. Na Google Play, a liderança ficou com Candy Crush Saga, seguido por Puzzle & Dragons.

DEIXE UMA RESPOSTA

Por favor digite seu comentário!
Por favor, digite seu nome aqui

I accept the Privacy Policy

Esse site utiliza o Akismet para reduzir spam. Aprenda como seus dados de comentários são processados.