TIM lança Live TIM Empresas em 1º de julho

Com uma base de 20 mil assinantes, o serviço de banda larga fixa da TIM Fiber, o Live TIM, se prepara agora para atender o mercado corporativo com o lançamento no dia 1º de julho da TIM Live Empresas. A informação é do Chief Marketing Officer (CMO) da TIM Fiber, Flávio Lang, que participou esta semana do Amdocs Asia Pacific Intouch 2013, em Cingapura. "Cerca de 20% das nossas vendas vêm de empresas e agora vamos lançar ofertas de IP dedicado, com SLA diferenciado a partir de nossa rede de fibras óticas no Rio de Janeiro e em São Paulo", conta Lang.

O Live TIM Empresas terá inicialmente ofertas de 10 Mbps e 30 Mbps dedicados, com taxas simétricas de download e upload e banda garantida. A infraestrutura para o mercado corporativo terá separação física e lógica na rede da operadora, além de uma central de atendimento diferenciada, mas será ainda uma combinação da rede ótica até o prédio ou sede da empresa, complementada por rede de par de cobre com VDSL na ponta, assim como na oferta residencial. "Com essa infraestrutura híbrida de fibra e VDSL conseguiríamos chegar com banda garantida de até 80 Mbps dedicados", revela Lang.

Cobertura em expansão

A cobertura da Live TIM tem se expandido a uma taxa de 20 mil domicílios cobertos por semana e atualmente soma cerca de 800 mil homes passed – dos quais 50 mil são empresas.

Com operações nas capitais de São Paulo e do Rio, onde a empresa também já atende à cidade de Duque de Caxias, a expectativa de Lang é de que a Live TIM chegue em 2014 às cidades da região metropolitana paulista. Mais cidades do Rio também serão cobertas e o serviço deve chegar a Nova Iguaçu até o final do ano.

Em seu site, a TIM Fiber somou mais de 300 mil cadastros de interessados em assinar o Live TIM.

Sem cobertura onde a infra é enterrada

A TIM não tem planos, até o momento, de levar o serviço de banda larga fixa a regiões em que a infraestrutura de fibra herdada com a aquisição do braço de telecom da AES Eletropaulo é subterrânea. "Não vamos fazer por causa de custos. Temos um custo de US$ 400 por cliente ativado e esse custo seria dez vezes maior onde as fibras são subterrâneas e não vamos praticar preço diferenciado ou repassar esse custo para toda a nossa base", enfatiza Lang.

Entre as áreas subterrâneas da TIM estão partes do Centro de São Paulo e da Consolação, Paulista e Aclimação; e no Rio, partes do Centro e da Orla de Ipanema, Botafogo, Leblon até a Barra da Tijuca.

DEIXE UMA RESPOSTA

Por favor digite seu comentário!
Por favor, digite seu nome aqui

I accept the Privacy Policy

Esse site utiliza o Akismet para reduzir spam. Aprenda como seus dados de comentários são processados.