Consolidação das operações da Telefônica/Vivo ainda está em 40%

O CIO do Grupo Telefónica, Phil Jordan, estima que o processo de consolidação de todas as operações da Telefônica/Vivo no Brasil, que prevê a integração das infraestruturas e sistemas de telefonia fixa, banda larga e TV por assinatura na operação móvel, ainda não chegou à metade do caminho. "Começamos há uns dois anos, mas temos uma grande infraestrutura legada. Estamos com 40% da integração pronta e o CRM de todos os serviços está concluído. Falta ainda toda a parte de billing e provisioning", revela Jordan.

O executivo explica que como tinham uma operação muito bem consolidada quando adquiriram o controle total da Vivo, com sistemas baseados em padrões abertos, a Telefônica optou por consolidar na operação móvel suas demais plataformas de serviços fixos de telefonia, banda larga e TV paga. A consolidação, explica Jordan, está segmentada. "Muita coisa estamos fazendo dentro de casa mesmo, porque temos o melhor time de TI de todas as operações da Telefónica no Brasil, mas tem coisas sendo feitas também pela IBM e pela Accenture", detalha.

Virtualização

O Grupo Telefónica começou também a trabalhar na virtualização de sua infraestrutura de TI com o objetivo de reduzir custos e preparar a transformação da empresa em uma "telco digital" e abrir frente para novas oportunidades de negócios. A ideia, segundo Jordan, é consolidar toda a infraestrutura de commodity de TI, passando pela virtualização de servidores, simplificação de processos, padronização e transformação de sistemas e aplicações.

"Até 2016, queremos reduzir em 40% o número de aplicações, em 42% os data centers, em 52% os servidores e em 39% o número de servidores não virtualizados", informa. "Você pode não acreditar, mas a América Latina está mais avançada em virtualização do que a Europa", conta o CIO em referência ao nível de virtualização de servidores das operações do grupo espanhol nas duas regiões. Jordan calcula que o Brasil, por exemplo, já tem 50% de seus servidores virtualizados, enquanto na Europa esse índice é de 40%. "Temos um projeto de, em três anos, fazer a virtualização das operações da Europa saltar desses 40% para 75%", diz.

Argentina

Em novembro do ano passado a Telefónica deu início à consolidação de suas operações fixa e móvel na Argentina. A Amdocs foi escolhida para realizar a primeira fase do projeto na consolidação dos sistemas wireless e pré-pagos, prevista para ser concluída em novembro deste ano. "A ideia é reduzir ao mínimo o número de requisições de sistemas com processos de negócios pré-integrados com simplificação e redefinição do modelo de negócios para o mundo digital", diz Jordan, que participou nesta quinta-feira, 20, do Amdocs Asia Pacific Intouch 2013, em Cingapura.

DEIXE UMA RESPOSTA

Por favor digite seu comentário!
Por favor, digite seu nome aqui

I accept the Privacy Policy

Esse site utiliza o Akismet para reduzir spam. Aprenda como seus dados de comentários são processados.