77% dos brasileiros que usam Instagram, Facebook ou YouTube não ligam para a privacidade

Enquanto a média global de usuários do Instagram, Facebook ou YouTube que não se importam com questões de privacidade é de 65%, no Brasil esse índice chega a 77%, segundo levantamento feito pela Amdocs em abril com 3,9 mil usuários de 13 países, divulgados na quarta, 19, em seu evento anual, em Cingapura.

Cerca de 64% dos brasileiros confiam em seu provedor de serviços de telecomunicações (média global de 56%) e 74% estariam dispostos a compartilhar informações com suas operadoras em troca de planos mais baratos. O conhecimento sobre privacidade no Brasil é considerado baixo pela pesquisa da Amdocs, que classifica como limitados tanto o diálogo publico quanto a regulamentação sobre a questão, uma vez que o Marco Civil da Internet está sendo discutido no Legislativo desde abril de 2011. O País, contudo, ganha destaque porque a popularidade das redes sociais incentiva o compartilhamento de informações e por ter ainda um mercado de telecomunicações muito atrelado à voz e ao SMS, os brasileiros mantêm uma forte relação com suas operadoras. Outro fator ressaltado é que o mercado brasileiro é guiado pelo preço, e planos com preços mais atrativos são considerados uma recompensa valiosa.

A pesquisa ouviu consumidores do Reino Unido, Alemanha, Estados Unidos, Canadá, Rússia, Brasil, Austrália, Cingapura, Índia, Indonésia, Tailândia, Filipinas e Israel.

DEIXE UMA RESPOSTA

Por favor digite seu comentário!
Por favor, digite seu nome aqui

I accept the Privacy Policy

Esse site utiliza o Akismet para reduzir spam. Aprenda como seus dados de comentários são processados.