TIM utiliza backhaul de satélite de baixa órbita da Telesat em testes com 4G

Foto: Reprodução

A TIM e a operadora satelital Telesat concluíram os testes para aplicações de satélites de baixa órbita (LEO) como backhaul de rede móvel, em alternativa à fibra, para o serviço 4G. Segundo as companhias nesta quinta-feira, 20, foi utilizado o artefato de Fase 1, conectando-se a um teleporto no Rio de Janeiro por meio de uma antena Intellian de 85 cm.

No teste, a latência média do serviço ficou em 38 ms, com aplicações de uso comum, como streaming de YouTube a uma resolução de 1080p (Full HD), videoconferência, chamada de voz no WhatsApp e contabilidade de interface. As operadoras dizem que não houve interferências, fading ou interrupções durante as medições do desempenho de tráfego. 

Como utiliza o sistema de baixa órbita, a latência passa a não ser um problema como pode acontecer com constelações geoestacionárias (GEO), a uma altitude mais elevada. A TIM afirma que esse tipo de backhaul é uma oportunidade para expandir o acesso 4G em localidades remotas, onde a fibra óptica não seria viável por conta das longas distâncias e dificuldade de acesso. 

Notícias relacionadas

De acordo com o diretor geral da Telesat Brasil, Mauro Wajnberg, a proposta da empresa satelital é de que constelações LEO possam ser utilizadas como rede de transporte por mais operadoras. "A conectividade proporcionada pela Telesat Lightspeed será transformadora para as operadoras de redes móveis como a TIM Brasil, que estão buscando soluções de backhaul econômicas e de alto padrão de qualidade para conectar todos os seus clientes, onde quer que eles estejam".

A empresa também considera que esse tipo de backhaul poderia ser utilizado para outras tecnologias além do 4G. "A partir dos resultados deste programa de testes acreditamos que a Telesat Lightspeed é uma tecnologia promissora para expandir o alcance geográfico das nossas redes 4G/LTE e 5G", disse em comunciado o diretor de Arquitetura, Inovação e Tecnologia da TIM Brasil, Silmar Palmeira.

DEIXE UMA RESPOSTA

Por favor digite seu comentário!
Por favor, digite seu nome aqui

Esse site utiliza o Akismet para reduzir spam. Aprenda como seus dados de comentários são processados.