Inmarsat e startup usam IoT para monitorar saúde de abelhas

A operadora satelital Inmarsat será a parceira de conectividade da startup irlandesa ApisProject em uma solução de Internet das Coisas (ou IoT) para monitoramento de colmeias através de sensores. Com lançamento comercial previsto para este ano, o sistema já está monitorando as condições de cerca de 10 milhões de abelhas na Europa, América do Norte e sul da África.

A próxima fase do projeto contará com investimento conjunto das duas empresas e utilizará as redes Long Range Wide Area Network (LoRaWAN) e Broadband Global Area Network (BGAN) da Inmarsat, combinando conectividade satelital e celular. A solução da ApisProject envolve unidade de monitoramento via sensores instalada na colmeia, em comunicação com uma plataforma de analytics; com ajuda de um algoritmo de machine learning, o sistema realiza a detecção precoce dos problemas de saúde das abelhas. Existem cerca de 91 milhões de colmeias gerenciadas no planeta, segundo dado de 2017 da Organização para Alimentação e Agricultura (FAO) das Nações Unidas.

O declínio na população global de abelhas tem preocupado criadores da espécie e agricultores, que dependem da polinização para a produção de boa parte dos alimentos. No Brasil, cerca de 500 milhões de abelhas foram encontradas mortas entre dezembro passado e abril apenas nos estados do Rio Grande do Sul, Santa Catarina, São Paulo e Mato Grosso do Sul, segundo associações de apicultores. Já nos EUA, o declínio da população atingiu 38% entre 2015 e 2016.

DEIXE UMA RESPOSTA

Por favor digite seu comentário!
Por favor, digite seu nome aqui

Esse site utiliza o Akismet para reduzir spam. Aprenda como seus dados de comentários são processados.