Mídia digital deve receber 15% do bolo publicitário mundial em 2011

Quando se trata de entretenimento online, o vídeo é reconhecido como um formato poderoso de comunicação e pode proporcionar uma experiência online melhorada, com a publicidade se tornando a principal fonte de receitas para os prestadores deste tipo de entretenimento. Cerca de 15% das despesas publicitárias em todo o mundo estarão voltados canais de mídia digital em 2011, aponta estudo da BuddeComm.
A crise econômica impactou o crescimento das despesas publicitárias em geral, mas há sinais de recuperação em 2011, com a publicidade online crescendo e a propaganda em TV mantendo sua popularidade.

Notícias relacionadas
Segundo o estudo, a ascensão de canais de mídia digital tem colocado pressão sobre os meios de comunicação tradicionais e locais de entretenimento nos últimos anos. Isto, combinado com uma desaceleração econômica, levou a distúrbios no setor de mídia. As empresas de mídia digital são as líderes em crescimento, mas estão previstos desenvolvimentos paralelos, como, por exemplo, pela TV digital, utilizando as redes de radiodifusão tradicionais.
O sucesso das empresas de mídia digital pode ser parcialmente atribuído à disposição em competir em diversos mercados e implementar inovações. Empresas como Google, Microsoft, Amazon, Facebook, Apple, Twitter, e assim por diante, estão continuamente à procura de outras oportunidades de desenvolvimentos em matéria de mobilidade, e-commerce, home media centers, mídia social, video on demand e infraestrutura. Como o entretenimento online é baseado em um ambiente virtual, é esperado que a tecnologia de computação em nuvem torne-se uma ferramenta útil da infraestrutura para o futuro.
Crescimento
A nova pesquisa descobriu que o vídeo online é uma área em crescimento e que, em 2011, o Hulu já tem mais de 300 anunciantes que utilizam seus serviços. No Oriente Médio, a base de usuários de banda larga em rápido crescimento oferece um mercado de mídia digital potencial. Os recentes acontecimentos na região destacam o potencial papel e o impacto social da mídia digital. A pesquisa mostra ainda que há um movimento crescente para combater a pirataria de música e serviços de download ilegal na região. O Facebook, que está se expandindo sua atuação para o VOD online, continua a aumentar sua oferta de serviços e se tornou um verdadeiro concorrente para o Google. Classificado como o 22º do mundo, o Egito tem a maior comunidade do Facebook na África, crescendo a mais de 100% ao ano.
A BuddeComm também observa a evolução significativa no mercado: o sucesso do serviço do Google YouTube, com base em vídeos gerados por usuários, tem sido bem documentado, e em 2011, o YouTube continua a dominar em termos de espectadores e números de streaming. O YouTube também busca ampliar seus serviços para além de apenas vídeos gerados por usuários, formando parcerias com provedores de conteúdo on-line de filmes.
A BuddeComm observou ainda outros modelos de negócios que surgiram e estão mostrando sucesso, especialmente para filmes e programas de TV online. O Hulu é um excelente exemplo disto e o Netflix, que opera na América do Norte, também está ganhando destaque. Em 2011, as redes sociais começaram a oferecer serviços de VOD online através de uma parceria entre Facebook e Warner Bros. Novos canais de distribuição de vídeos sob demanda estão se abrindo. O sucesso dessas parcerias será observado de perto pela indústria. (Michelle Clancy)

DEIXE UMA RESPOSTA

Por favor digite seu comentário!
Por favor, digite seu nome aqui

Esse site utiliza o Akismet para reduzir spam. Aprenda como seus dados de comentários são processados.