Telefônica desativará MMDS no Rio de Janeiro até o final deste mês

Os 32 mil clientes de TV por assinatura via MMDS da Telefônica no Rio de Janeiro terão que migrar para outras operadoras a partir do próximo dia 28. Isso acontecerá porque a empresa vai limpar a faixa de 2,5GHz na cidade e desativar a operação de MMDS que tinha na região, por força das obrigações do leilão do 4G.

Vale lembrar que no início de março a Anatel emitiu decisão cautelar que obriga as operadoras que hoje ocupam a faixa de 2,5 GHz a liberarem o espectro que será utilizado pelas operadoras de 4G nas cidades-sede da Copa das Confederações até o dia 12 de abril.

De acordo com o presidente do grupo Telefônica/Vivo, Antonio Carlos Valente, a empresa já comunicou a todos os assinantes do serviço sobre o fim da operação e informou a eles que seria inviável transferi-los para outra tecnologia. Segundo ele, as alternativas para contornar o problema foram apresentadas aos clientes.

Valente garantiu também que o próximo passo para a empresa será o trabalho de limpeza da faixa na cidade de São Paulo. "Aí temos mais um tempo e vamos cumprir o cronograma", disse o executivo em referência ao prazo final de 30 de junho para desocupação da faixa do MMDS nas demais cidades que não foram incluídas na decisão cautelar.

Sobre o leilão para a venda das faixas de MMDS o executivo garantiu que o processo iniciado com o Santander no final do ano passado tem avançado e rebateu a hipótese de haver indefinições por parte da Telefônica. "Tem algumas empresas interessadas, lógico, e estamos caminhando para chegar num acordo".

DEIXE UMA RESPOSTA

Por favor digite seu comentário!
Por favor, digite seu nome aqui

I accept the Privacy Policy

Esse site utiliza o Akismet para reduzir spam. Aprenda como seus dados de comentários são processados.