Sistema de telecomunicações é retomado na base brasileira da Antártica

O Ministério das Comunicações, a Marinha e a Oi anunciaram nesta quarta, 20, a retomada do sistema de telecomunicações da Estação Antártica Comandante Ferraz. A Oi tinha um acordo de cooperação com a Marinha para fornecer os serviços de telecomunicação da base brasileira na Antártica desde 2006, mas a infraestrutura foi destruída pelo incêndio ocorrido no local em fevereiro de 2012.

A Oi enviou técnicos para a reconstrução da infraestrutura há pouco menos de um mês, reestabelecendo uma estação terrena de satélite que garante que os 70 brasileiros, entre civis e militares, que estão na estação tenham acesso a serviços de voz, dados, Internet, telefonia móvel e sinal de TV. "Estamos muito felizes por haver esse conforto mínimo para as pessoas que estão na base brasileira", ressaltou o ministro das comunicações, Paulo Bernardo.

Entre os equipamentos fornecidos pela Oi estão antenas com sistema anticongelante, modems com sistema de chaveamento, roteadores, terminais para gerenciamento da estação, pressurizador e antenas de transmissão e recepção de sinais de telefonia móvel e 20 aparelhos celulares disponibilizados para técnicos da Marinha e pesquisadores. A Estação Antártica Comandante Ferraz se conecta por meio do satélite Amazonas 1 à estação central da rádio da Oi. Todas as informações são enviadas ao centro de gerência da operadora, que monitora a telecomunicação.

Esse serviço de monitoramento será disponibilizado para a Marinha até o fim de maio, segundo Pedro Ripper, diretor de inovação e novos negócios da Oi. A operadora arca com todos os custos da infraestrutura instalada na base, treina as equipes de militares para a operacionalização dos equipamentos e compromete-se com a manutenção preventiva dos equipamentos.

DEIXE UMA RESPOSTA

Por favor digite seu comentário!
Por favor, digite seu nome aqui

I accept the Privacy Policy

Esse site utiliza o Akismet para reduzir spam. Aprenda como seus dados de comentários são processados.