Grandes ágios já eram esperados, diz Juarez Quadros

Apesar do ágio médio deste segundo dia de leilão das faixas de terceira geração ter sido bem menor do que o registrado no dia de ontem, ainda assim observa-se que as empresas têm grande interesse pelas faixas colocadas à venda. Alguns presidentes de empresas reclamaram do preço mínimo, considerando os pesados compromissos de abrangência, e chegaram a afirmar que o leilão não teria ágios muito grandes, até porque estão sendo leiloados quatro blocos para cada uma das 11 áreas de prestação. No entanto, não é isso que está acontecendo.
O ex-ministro das Comunicações, Juarez Quadros, da Orion Consultoria, afirma que já esperava grandes ágios porque a terceria geração é uma grande oportunidade de negócio com a banda larga. Além disso, o setor móvel é muito competitivo, o que também explica as disputas acirradas do leilão. ?São quatro grupos independentes entre si com grande poder econômico. Ninguém vai deixar o outro ficar na frente?, afirma ele.

Trunking

Notícias relacionadas

Sobre a participação da Nextel, que até agora não arrematou nenhum lote, o ex-ministro afirma que é natural que a empresa queira complementar seu serviço com as novas licenças de SMP. ?Ela precisa se preparam para a evolução tecnológica. As próprias operadoras de SMP também fazem trunking. Com a licença de SMP ela poderá combinar os dois serviços?, afirma ele.

DEIXE UMA RESPOSTA

Por favor digite seu comentário!
Por favor, digite seu nome aqui

Esse site utiliza o Akismet para reduzir spam. Aprenda como seus dados de comentários são processados.