Telefonia móvel recupera crescimento em agosto no Brasil

Ao contrário do mês de julho, agosto se mostrou um período proveitoso para as operadoras de telefonia móvel. Segundo dados divulgados pela Anatel nesta quarta-feira, 19, foram 1,49 milhão de novas habilitações no mês, o que representa um crescimento de 0,58% e totaliza 257,90 milhões de linhas ativas. A teledensidade registrada pela agência foi de 131,16 acessos para cada grupo de 100 habitantes. Dessa vez, grande parte do avanço se deu por conta de novas habilitações 3G para celulares.

Somente nas linhas de terceira geração, o crescimento foi de 2,13 milhões novas habilitações em agosto, totalizando 56,08 milhões de acessos. Desses, 49,74 milhões eram handsets, enquanto 6,34 milhões eram terminais de dados (modems 3G, por exemplo). A grande responsável por essa melhora foi a TIM, que obteve crescimento de 1,589 milhão de novos acessos 3G em handsets. Por sua vez, a Claro observou um crescimento de 1,03 milhão de linhas na tecnologia, enquanto a Vivo perdeu 594,5 mil assinantes. A Oi ficou praticamente estagnada, com leve queda de 7,3 mil acessos.

Volta por cima

Em geral, a TIM se recuperou bem da perda de 201,3 mil linhas em sua base de assinantes no mês de julho, quando foi efetivada a suspensão de dez dias nas vendas de novos acessos determinada pela Anatel e que afetou a operadora em 18 estados e no Distrito Federal. Passada esta crise, a operadora adicionou 723,4 mil acessos no mês seguinte e aumentou sua participação no mercado nacional em 0,13 ponto percentual no período.

Bom lembrar que em agosto foi divulgado um relatório da regional de São Paulo da Anatel afirmando que a tele estaria derrubando propositadamente as ligações dos usuários Infinity. A TIM atribuiu a "erros crassos" na metodologia do levantamento da regional, apresentou sua defesa à Anatel e ainda aguarda as conclusões do Processo Administrativo de Averiguação de Descumprimento de Averiguação (Pado) gerado a partir do relatório. No entanto, a acusação ecoou na mídia. "O impacto na imagem foi grande", reconheceu o vice-presidente de assuntos regulatórios e institucionais da operadora, Mario Girasole, durante o 56º Painel Telebrasil, em Brasília, no final do mês passado. "Estamos trabalhando para melhorar a imagem também porque houve um erro. A gente sabe e a Anatel sabe, e isso será claramente expressado", disse.

A Oi também registrou crescimento, com 307,5 mil novos acessos em relação a julho, quase o mesmo que a Vivo, que obteve 305,8 mil assinantes no período. A Claro mostrou um aumento mais tímido na base, com mais 146,3 mil acessos.

Concorrência

No total, a Vivo continua líder com 76,487 milhões (participação de 29,66%), seguida pela TIM com 69,395 milhões (26,91%), Claro com 63,221 milhões (24,51%) e Oi, com 47,969 milhões (18,6%). A CTBC e a Sercomtel fecharam o mês de agosto com 747,3 mil e 72,5 mil acessos cada, respectivamente 0,29% e 0,03% do mercado.

A operadora móvel virtual (MVNO) Porto Seguro, que apareceu pela primeira vez no levantamento da Anatel referente a julho com 2 mil linhas de serviço, em agosto registrou crescimento e chegou a 8 mil acessos, todos relacionados à comunicação máquina-a-máquina (M2M). O Brasil encerrou o mês com um total de 6,3 milhões de acessos M2M, que representa 150,5 mil a mais do que em julho.

DEIXE UMA RESPOSTA

Por favor digite seu comentário!
Por favor, digite seu nome aqui

Esse site utiliza o Akismet para reduzir spam. Aprenda como seus dados de comentários são processados.