Samsung apresenta nova família de smartphones 'J', de gama média

Jpeg

A Samsung apresentou nesta quarta-feira, 19, sua nova linha de smartphones com preço intermediário, a Galaxy J. Os primeiros handsets dessa família são Galaxy J5 e Galaxy J7, ambos com configuração similar – muda apenas dimensão, peso, tamanho de tela, processador e bateria.

O J7, vendido com preço sugerido de R$ 1.299, tem tela de 5.5 polegadas, processador octa-core de 1.5 GHz e bateria de 3.000 mAh. Um pouco menor, J5 traz uma tela de 5 polegadas, processador quad-core de 1.2 GHz e bateria de 2.600 mAh por R$ 949.

Em ambos, a tela tem a tecnologia Super Amoled, além de entrada para dois chips telefônicos (Dual SIM), Android Lollipop (5.1), 1,5 GB de RAM, 16 GB de espaço em disco (expansível para 128 GB por meio de disco Micro SD), 13 megapixels de câmera traseira e 5 megapixels de câmera frontal – ambas com flash.

Em um primeiro momento, a espessura e leveza do smartphone puderam ser percebidas na apresentação para a imprensa. O J5 possui dimensões de 142.1 x 71.8 x 7.9 mm e 146 gramas. E o J7 com dimensões de 152.4 x 78.6 mm, 7.5 mm e 171 gramas. Nos dois aparelhos, a bateria é removível, uma tendência à qual a Samsung retorna aos poucos em seus dispositivos.

Tendências

De acordo com a diretora de marketing da empresa no Brasil, Alessandra Barcala, a nova classe de smartphones da companhia sul-coreana mira as classes socioeconômicas B e C, entre 18 e 64 anos de idade, gente que busca estar conectado o tempo todo na internet e com gosto por selfies.

Questionado por este noticiário sobre o motivo de a Samsung investir em um modelo com valor médio, mas apenas com 16 GB de armazenamento – outros modelos na mesma faixa de preço possuem 32 GB –, o diretor de produtos mobile da companhia para o Brasil, Roberto Soboll, afirma que o usuário deve começar a utilizar mais o armazenamento nas nuvens.

"Com o mundo e seus usuários indo para o (armazenamento) na nuvem, a tendência é que o aparelho também saia do físico e ganhe mais espaço com a nuvem", disse o executivo.

Soboll aponta o mercado das classes B e C como estratégico para a Samsung no Brasil, mesmo com a recente apresentação dos phablets Galaxy Note 5 eGalaxy S6 Edge+ – ainda sem preço no País. No entanto, o diretor lembra que o usuário deve migrar para smartphones de tela grande em breve, com os handsets de telas pequenas (abaixo de 3 polegadas) desaparecendo do mercado em um ano.

Disponibilidade

O Galaxy J5 e Galaxy J7 começam a ser vendidos nesta semana nas principais lojas do varejo, sites de e-commerce e operadoras de telefonia. Os handsets chegam ao Brasil nas cores preta, branca e dourada. Quem comprar ganhará 100 GB de espaço no Microsoft One Drive por dois anos, três meses de acesso premium no streaming Google Music e a ferramenta de segurança My Knox.

Outra funcionalidade apresentada é o +Espaço, um app que ajuda no gerenciamento da memória do dispositivo ao transferir arquivos e fotos diretamente para a nuvem. A companhia promete mais duas ferramentas sem data de lançamento: um serviço de curadoria de aplicativos por R$ 899 (Apps Club) e um app para o gerenciamento do plano de dados (+Internet).

DEIXE UMA RESPOSTA

Por favor digite seu comentário!
Por favor, digite seu nome aqui

Esse site utiliza o Akismet para reduzir spam. Aprenda como seus dados de comentários são processados.