Minicom apoia antecipação do cronograma do 3G

Mesmo com os estudos sobre interferências ainda em andamento, o cronograma para o edital da faixa de 700 MHz está garantido para abril ou maio de 2014, segundo afirmou o ministro Paulo Bernardo a este noticiário nesta segunda-feira, 19. "A Anatel deve apresentar o edital talvez em setembro, o piloto, a minuta do edital, e deve ser publicado em dezembro", disse. Segundo Bernardo, o cronograma para a cobertura 4G com essa faixa privilegiará as cidades onde não há conflito com a radiodifusão.

Perguntado sobre recentes declarações do presidente da Anatel, João Rezende, que ponderou sobre a possibilidade de antecipar o cronograma de obrigações de cobertura 3G com o edital de 700 MHz, Bernardo disse não ter conversado a respeito ainda, mas vê coerência no plano. "O 4G não vai chegar em todo o Brasil nos próximos quatro ou cinco anos", justifica. "Vamos ajudar a fazer a antecipação", garantiu. Ele disse que as operadoras não terão problemas em se adequar a essas novas condições. "Investimento faz parte. As pessoas estão comprando serviço, se não investir, (o setor) não vai dar conta de atender".

O secretário de Telecomunicações do Minicom, Maximiliano Martinhão, concorda que adiantar o cronograma do 3G faz sentido. "Está com data para 2017, e anteciparia para 2016, 2015", explica. "Não vi nenhuma versão final (da proposta) da Anatel, mas faz sentido, assim como faz sentido obrigar pela cobertura em rodovias, que é outra possibilidade", detalha. Outra possibilidade é colocar as teles para contribuir com o processo de digitalização da TV, conforme portaria do ministério.

Cronograma negociado

Para liberar a faixa de 700 MHz, o cronograma do switch-off da TV analógica deverá seguir conforme o plano. Bernardo afirma que conversou com o setor de radiodifusão, que ficou de dar uma resposta para fechar o prazo. "Nossa proposta está feita. Mas se a radiodifusão falar que não, que tem que mudar esse (local) primeiro, depois outro, fazer algo, nós veremos", disse. Esse cronograma deverá sair em breve: "Na semana que vem deve acontecer isso".

Segundo Maximiliano Martinhão, dois estudos sobre possíveis interferências na radiodifusão, um desse setor e outro da Anatel, já estão mostrando as primeiras conclusões. "Os primeiros resultados dizem que existe um problema de pequena significância e que pode ser contornado com soluções técnicas", diz o secretário de Telecomunicações do Minicom. "Estão fazendo testes aqui em São Paulo".

Martinhão e Paulo Bernardo estiveram em São Paulo nesta segunda para uma cerimônia em homenagem ao ministro da Associação Brasileira das Empresas e Profissionais das Telecomunicações (Aberimest).

DEIXE UMA RESPOSTA

Por favor digite seu comentário!
Por favor, digite seu nome aqui

I accept the Privacy Policy

Esse site utiliza o Akismet para reduzir spam. Aprenda como seus dados de comentários são processados.