Publicidade
Início Teletime Claro diz em plano que pretende investir R$ 3,5 bilhões em...

Claro diz em plano que pretende investir R$ 3,5 bilhões em 2012

A Claro enviou nota à imprensa em que informa que o plano de ação exigido pela Anatel para que a empresa possa voltar a vender novas linhas nos três estados em que foi impedida de fazê-lo foi entregue nesta quinta, 19, à Anatel. A empresa diz que a interrupção das vendas não alterou o seu planejamento de investimento. "A agilidade na entrega deve-se ao fato de a operadora já realizar fortes investimentos em rede no Brasil e, consequentemente, já ter a execução desse plano em sua estratégia de negócio. A ação permitiu à Claro ser a primeira a entregar o plano", diz a nota. O presidente da empresa, Carlos Zenteno, e demais executivos da Claro se reuniuram com o superintendente de Serviços Privados, Bruno Ramos. A comercialização de novas linhas poderá ser retomada só depois que a Anatel aprovar o plano.

Notícias relacionadas
A Claro talvez tenha sido a companhia mais prejudicada pela medida da Anatel. Embora tenha sido afetada em apenas três estados, ela ficou impedida de vender em São Paulo, o maior mercado do País. Segundo a operadora, a Claro apresenta um dos melhores indicadores de rede medidos pela própria Anatel e, recentemente, foi apontada como o melhor serviço de banda larga em vários estados, inclusive São Paulo, em teste realizado por um veículo de comunicação.

Em 2012, o investimento da Claro em ações de melhoria somam R$ 3,5 bilhões e já podem ser percebidas em diversos estados. São Paulo, Santa Catarina e Sergipe, afetados pela decisão da Anatel, receberam investimento na implantação de nova plataforma de tecnologia para a ampliação da capacidade de atendimento com novos canais virtuais, de teleatendimento e pessoais.

Para todo o Brasil, o plano de ação da Claro privilegia investimentos em infraestrutura e tecnologia para acelerar o atendimento aos clientes, além de treinamento dos funcionários para realizar as solicitações na primeira chamada. A Claro reforça que o critério que impactou a determinação da Anatel está relacionado a problemas pontuais de atendimento em seu call center que atende a esses estados, cujas ações de melhorias já apresentaram resultados nos indicadores da Anatel do mês de junho.

SEM COMENTÁRIOS

DEIXE UMA RESPOSTA

Por favor digite seu comentário!
Por favor, digite seu nome aqui

Esse site utiliza o Akismet para reduzir spam. Aprenda como seus dados de comentários são processados.

Sair da versão mobile