Tribunal aprova plano para controladora da Nextel sair da recuperação judicial

Após nove meses em recuperação judicial (Chapter 11), a controladora da Nextel no Brasil, a norte-americana Nii Holdings, confirmou nesta sexta-feira, 19, que o Tribunal de Falência dos Estados Unidos, no distrito sul de Nova York, entrou com uma ordem confirmando o plano de reorganização para que a companhia possa sair da proteção do Chapter 11. Em comunicado, a empresa afirma que o plano recebeu "apoio abrangente de todas as classes de credores da companhia e suas subsidiárias" e deverá ser efetivo "tão logo sejam colocadas em prática as condições de emergência especificadas".

Notícias relacionadas
O plano fortalece o balanço patrimonial da companhia ao reestruturar (conversão de participação societária) US$ 4,35 bilhões em promissórias sem seguro emitidas pelas subsidiárias que fizeram parte do processo do Chapter 11. Os credores da dívida receberão uma combinação de dinheiro e ações comuns da companhia baseadas nas séries de debêntures detidas por cada um. As ações comuns deverão voltar à Nasdaq utilizando o antigo símbolo NIHD assim que o plano for concluído.

No comunicado, o CEO da Nii, Steve Shindler, afirmou estar empolgado para a companhia sair do processo de recuperação judicial "como uma organização racionalizada e que esteja focada em capturar oportunidades para levar crescimento e lucratividade no Brasil". Ele ressalta dificuldades macroeconômicas e de "condições de operação" no mercado brasileiro, mas se diz confiante com o plano para garantir estrutura de capital e liquidez.

Em março, o mesmo Tribunal norte-americano aprovou a venda da Nextel México para a AT&T, transação de US$ 1,875 bilhão, menos a dívida líquida do negócio. Antes, em novembro, Shindler já anunciara o plano, visando o abatimento da dívida de mais de US$ 4,7 bilhões (valores de junho de 2014). A Nii é controlada pelo o fundo Capital Research and Management (CapRe), maior detentora de debêntures da empresa norte-americana, com 37,58% de participação.

DEIXE UMA RESPOSTA

Por favor digite seu comentário!
Por favor, digite seu nome aqui

Esse site utiliza o Akismet para reduzir spam. Aprenda como seus dados de comentários são processados.