Dell defende estímulo para adoção do Open RAN no Brasil

Estímulos para a adoção do padrão aberto e interoperável em redes de acesso (Open RAN) no Brasil foram defendidos pela Dell, que vê a novidade como vetor para uma maior inclusão digital no País.

O assunto foi abordado nesta quarta-feira, 19, durante evento virtual promovido pela fornecedora. Na ocasião, o diretor de governo da Dell, Bruno Assaf, classificou como "madura" a decisão do governo de estimular o 5G standalone (SA), "principalmente se conseguirmos estimular o Open RAN" em paralelo.

A Dell tem expectativa de participar como integradora em projetos do gênero. Segundo Assaf, incentivos para o Open RAN devem permitir uma aceleração da implementação de infraestrutura pelas operadoras, uma maior democratização do acesso à serviços e menor dependência frente fornecedores consolidados em redes de acesso.

Notícias relacionadas

Por conta da extensão geográfica brasileira, o País também é considerado pela empresa como uma grande oportunidade no segmento. "Podemos ter um ecossistema de inovação mais rico e próprio para o País se tornar uma plataforma exportadora para a América Latina", avaliou Assaf.

Modelos

Presente no debate, o secretário de telecomunicações do Ministério das Comunicações, Artur Coimbra, identificou que o maior desafio para o sucesso do Open RAN é justamente o desenho de incentivos que viabilizem a adoção.

No momento, o governo já estaria financiando atividades do gênero através do CPQD, notou Coimbra. Vale lembrar que a Anatel também tem um grupo de trabalho (GT) para estudo do padrão, inclusive com presença da Dell.

No entanto, o secretário também argumentou que as operadoras precisarão "recuperar" capacidade de engenharia que hoje foi descentralizada para fabricantes e prestadoras de serviços parceiras. "Querendo ou não isso trouxe perda de engenharia para algumas empresas. Para adotar o Open RAN, elas têm que reganhar essa capacidade. Isso que vai permitir montar uma rede que no fim das contas garanta preços melhores para todos".

DEIXE UMA RESPOSTA

Por favor digite seu comentário!
Por favor, digite seu nome aqui

Esse site utiliza o Akismet para reduzir spam. Aprenda como seus dados de comentários são processados.