Abeprest pede aumento de fiscalização à Anatel

Falta fiscalização no setor de prestação de serviços, afirmou o diretor-presidente da Associação Brasileira das Empresas Prestadoras de Serviços de Telecomunicações (Abeprest), Herold Weise, durante Fórum Abeprest, realizado nesta segunda-feira, 19, em São Paulo. Segundo Weiss, as operadoras estão contratando prestadoras a preços menores mas também com qualidade inferior. Para ele, isso provocará queda na qualidade dos serviços das teles e, portanto, a Anatel deve interferir de alguma forma.
Weise disse, pelo que a Abeprest conseguiu apurar nos últimos dois anos, cerca de 30% das prestadoras de serviços encerraram suas atividades por causa dessa concorrência.
Para o diretor-presidente da Abeprest, a agência deveria obrigar as operadoras a contratar somente prestadoras credenciadas, o que garantiria a qualidade dos serviços.

Notícias relacionadas

Preocupação com o usuário

O conselheiro da Anatel, Antônio Carlos Valente, disse que a maior preocupação da agência é com o preço final ao usuário. "Se as empresas pagam juros, ágio ou provocam uma queda de preços, não temos como interferir", afirmou o conselheiro. De qualquer forma, Valente concordou em levar a Anatel uma proposta de especificação técnica para esse tipo de prestação de serviço. Modelo semelhante era adotado no antigo Sistema Telebrás.

DEIXE UMA RESPOSTA

Por favor digite seu comentário!
Por favor, digite seu nome aqui

Esse site utiliza o Akismet para reduzir spam. Aprenda como seus dados de comentários são processados.