British Telecom vende ativos na América Latina, inclusive no Brasil

A British Telecom (BT) vendeu parte de suas operações e ativos em 16 países da América Latina, incluindo o Brasil, à CIH Telecommunications Americas (CIH), afiliada da CIH Technology Holdings. Segundo o anúncio feito nesta quinta, 19, entre os ativos estão duas redes de fibra ótica próprias com um total de 650 km, além de 2.000 km de linhas de fibra arrendadas, quatro centros de dados e cinco teleportos – a empresa tem no País atividades com operadoras de satélite, como Telesat, Intelsat e a SES. Os negócios alienados têm sede na cidade de São Paulo. 

A negociação foi feita neste mês, mas as empresas não divulgaram os termos da transação, que ainda está sujeita à aprovação de autoridades regulatórias. A expectativa é que seja concluída ainda neste ano. 

A CIH é um fundo de investimentos globais de um grupo de investidores internacionais do Reino Unido e de Hong Kong. A companhia já operou em telecomunicações anteriormente no mercado britânico, encerrado em 2018. No Brasil, atuou por controle da antiga Comsat, que por sua vez foi vendida para a própria BT, em 2007. Atualmente, a CIH tem atuação na Europa, Oriente Médio (incluindo empresas do Golfo Pérsico, como Arábia Saudita, Kuwait, Emirados Árabes Unidos, Catar e Bahrein) e África.

Segundo o comunicado, a BT manterá "forte presença na região após a venda, prestando serviços de próxima geração nas áreas de rede, nuvem e segurança a seus clientes multinacionais em 21 países". A operadora britânica ainda afirma que a transação faz parte da estratégia de transformação global, que "propiciará oportunidades de continuidade e crescimento a seus clientes e funcionários na região, além de seguir prestando determinados serviços de conectividade doméstica à BT".

Retorno

Juntos, os ativos e operações incluídos na venda proporcionaram uma receita de 110 milhões de libras esterlinas (119,2 milhões de euros) à BT no exercício fiscla de 2018/19. "O anúncio de hoje é um importante marco na execução de nossa estratégia para nos tornarmos uma empresa mais ágil e focada. Ele ocorre em um momento especialmente desafiador para a economia mundial. Portanto, trata-se de um indicador de nossa determinação para manter a empresa avançando e continuar conectando comunidades, empresas e governos", declarou no comunicado o CEO da unidade Global da BT, Bas Burger.

"Vemos com grande otimismo nosso retorno às telecomunicações globais após termos nos concentrado com sucesso no setor de tecnologia ao longo de vários anos. Desenvolvemos uma experiência considerável na região e no setor, e esperamos ampliar a empresa e prestar o melhor serviço a todos os clientes na região, inclusive à BT", afirmou em comunicado o presidente do conselho da CIH, George Kappaz, ressaltando a complementaridade dos negócios da britânica ao portfólio da companhia.  

DEIXE UMA RESPOSTA

Por favor digite seu comentário!
Por favor, digite seu nome aqui

Esse site utiliza o Akismet para reduzir spam. Aprenda como seus dados de comentários são processados.