Impasses econômicos e regulatórios marcam abertura da Telexpo 2002

A Telexpo 2002 foi aberta em São Paulo nesta terça, 19, em meio a indefinições que atingem o setor quanto a novos investimentos e a importantes decisões no âmbito regulatório. De um lado, a indústria de telecomunicações aguarda medidas como a liberação de novas licenças de telefonia fixa, para garantir a retomada do crescimento ainda este ano. De outro, a Anatel ainda não aponta um horizonte para a resolução de impasses. Falta saber, por exemplo, quando de fato as novas operadoras de telefonia móvel, a Oi (Telemar) e a TIM, vão iniciar operações. E falta também saber quando as operadoras que anteciparam as metas de qualidade vão poder oferecer novos serviços e atuar fora de suas áreas atuais de concessão. Durante a abertura do evento, o presidente da Associação Brasileira da Indústria Elétrica e Eletrônica (Abinee), Carlos de Paiva Lopes, manifestou a esperança no reaquecimento no mercado a partir de agosto, em função do novo ambiente regulatório. Outros motivos apontados para o otimismo foram a perspectiva de substituição gradativa das centrais de comutação em operação por centrais de pacotes e, ainda, o início das operações financiadas com recursos do Fust.

DEIXE UMA RESPOSTA

Por favor digite seu comentário!
Por favor, digite seu nome aqui

Esse site utiliza o Akismet para reduzir spam. Aprenda como seus dados de comentários são processados.