Oi anuncia emissão de R$ 2,5 bi em debêntures para ampliar rede da InfraCo

Foto: Pixabay

A Oi anunciou no final da noite da quinta-feira, 18, a emissão R$ 2,5 bilhões em debêntures da InfraCo. As debêntures serão emitidas com garantia real pela Brasil Telecom Comunicação Multimídia S.A. (BTCM), uma subsidiária integral da Oi que foi constituída como a unidade de infraestrutura de fibra do grupo que passará pela separação estrutural conforme aprovado no aditamento ao plano de recuperação judicial da empresa.

Segundo fato relevante da empresa, a transação representa um marco importante pois permite a flexibilidade de capital necessária para prosseguir com o plano de reorganização aprovado por seus credores. O financiamento apoiará a expansão da rede FTTH (fibra até a residência, na sigla em inglês) da InfraCo e a implantação contínua da rede de infraestrutura de fibra ótica da operadora. Os recursos do financiamento também apoiarão a separação estrutural da InfraCo.

A Oi lembra que, em paralelo à essa operação de captação, a operadora segue negociando, em regime de exclusividade, a possibilidade de acordo para concessão de direito de preferência ("stalking horse") na alienação do controle da InfraCo a fundos que apresentaram proposta vinculante para tal. No começo deste mês, Oi confirmou que assinou um acordo de exclusividade de negociação com os fundos representados pelo BTG Pactual para a venda de até 51% da InfraCo. Não foram revelados valores pelo ativo.

Notícias relacionadas

A subscrição das debêntures será liderada pela gestora de ativos Brookfield, com participação do fundo global de investimentos Farallon Capital Management e da Prisma Capital. A Brookfield tem aproximadamente US$ 600 bilhões em ativos sob sua gestão em mais de 30 países, incluindo investimentos de longo prazo em infraestrutura, imobiliário, energia renovável, private equity e crédito. A Brookfield está investindo na transação por meio do seu programa de Special Investments.

Rede neutra

"Para a Oi, a participação de duas companhias de investimento líderes globais no financiamento da InfraCo demonstra que o mercado reconheceu o enorme potencial do modelo de rede neutra que desenhamos a partir da nossa proposta de separação estrutural. A emissão das debêntures garante significativo capital para os investimentos previstos este ano na InfraCo, dando suporte ao processo contínuo de expansão da fibra traçado em nosso plano estratégico de transformação", destacou em comunicado o CEO da operadora, Rodrigo Abreu.

 "O modelo de rede neutra deve ser transformacional para a competitividade e o desenvolvimento do setor de telecomunicações no Brasil", disse Daniel Goldberg, Managing Partner da Farallon Latin America. O financiamento pretende tornar disponível, em escala, uma infraestrutura para os diferentes players do setor. "Acreditamos que esse modelo de negócios é extremamente vantajoso para os stakeholders da Oi e também para o País", afirmou Goldberg.

DEIXE UMA RESPOSTA

Por favor digite seu comentário!
Por favor, digite seu nome aqui

Esse site utiliza o Akismet para reduzir spam. Aprenda como seus dados de comentários são processados.