Penetração global da banda larga móvel chegou a 78% em junho de 2014, diz OCDE

De acordo com relatório divulgado nesta quinta-feira, 19, pela Organização para a Cooperação e Desenvolvimento Econômico (OCDE), a penetração da banda larga móvel nos países pesquisados pela Organização alcançou 78,2% pelo menos até junho de 2014 – ou seja, são mais de três acessos para cada quatro habitantes. A entidade afirma que foi um crescimento de 11,9% na área pesquisada, que engloba 34 países, mas não conta com o Brasil. Sete dessas nações – Finlândia, Japão, Austrália, Suécia, Dinamarca, Coreia do Sul e Estados Unidos – possuem penetração de banda larga móvel acima dos 100%.

Notícias relacionadas
Para efeito de comparação, segundo dados da Anatel relativos a dezembro do ano passado, o País conta com uma penetração móvel (incluindo 2G) de 137,96%. Levando em consideração apenas a banda larga, a penetração cai para 77,44% – ainda assim, o Brasil estaria em 14º lugar no ranking da OCDE, acima de Espanha (com 73,3%) e atrás do Reino Unido (com 79,6%). Lembrando que a Anatel calcula o número em função da tecnologia do aparelho, e não da efetiva contratação do serviço de dados.

Banda larga fixa

Já a banda larga fixa nos países pesquisados pela OCDE teve média de penetração de 27,4%, com as maiores taxas ficando com a Suíça (47,3%), Holanda (40,8%) e Dinamarca (40,6%). Para título de comparação, o Brasil registrou em dezembro uma penetração de 11,76%, o que o deixaria em 33º lugar no ranking, acima de México (11,6%) e atrás de Chile (13,7%). Em questão de fibra, a maior penetração é na Coreia do Sul (25,2%), seguida do Japão (20,2%) – no total, o FTTH é responsável por cerca de 17% dos acessos, contra 51,5% do DSL e 31,4% do cabo.

DEIXE UMA RESPOSTA

Por favor digite seu comentário!
Por favor, digite seu nome aqui

Esse site utiliza o Akismet para reduzir spam. Aprenda como seus dados de comentários são processados.