Brasil com 3G é promissor para Gemalto

O atraso do Brasil, e da América Latina como um todo, na implantação de redes de 3G em relação a países desenvolvidos é visto como vantagem pelo CEO da Gemalto, Oliver Piou, porque esses mercados podem tirar lições dos erros e acertos dos outros países. ?Vejo a América Latina como um mercado muito receptivo à inovação, a novas idéias. E temos como alvo não apenas o mercado corporativo, mas também o público jovem?, comenta. De acordo com Piou, a América do Sul foi a área de maior crescimento de negócios da Gemalto em 2007 e a expectativa é de que a empresa cresça ainda mais com o início da operação comercial das redes 3G.
A 3G deve expandir a qualidade e a quantidade de serviços oferecidos pelas operadoras móveis e também as aplicações embarcadas nos chips GSM. ?Isso abre uma nova oportunidade para o fornecimento de chips também de terceira geração, com maior capacidade de armazenamento e maior velocidade de processamento?, conta Piou.
É fato que as operadoras podem continuar usando os SIMCards atuais nos telefones de terceira geração, mas o executivo acredita que as operadoras brasileiras devam adotar em breve os chips 3G. ?É de interesse das operadoras ter o máximo de informações no SIM e tirar o melhor proveito da venda de serviços de valor adicionado. Ficaria surpreso se as operadoras brasileiras não optassem por chips 3G?, pondera Piou.

Notícias relacionadas

Aplicativos

A Gemalto é especializada no desenvolvimento de soluções de segurança digital baseadas em SIMCards, além de fabricar também os chips. No Brasil, cerca de 70% do quadro de funcionários da companhia trabalha no desenvolvimento de aplicações para SIMCards e, segundo o vice-presidente sênior de comunicações móveis para América Latina e Caribe, Rodrigo Serna, a estimativa é de que cerca de 80% a 90% dos aplicativos presentes nos menus dos chips das operadoras brasileiras seja da empresa. ?Atualmente 20% de todo tráfego de dados das operadoras GSM no Brasil são gerados por serviços presentes no menu dos SIMCards?, completa o CEO, Oliver Piou.
Uma das aplicações da Gemalto para os novos chips de 3G é uma solução de backup que inclui, além da tradicional agenda de contatos, o backup das funções multimídia atrelados a eles como e-mails, fotos e vídeo, além de MMS e SMS. O backup é feito por um aplicativo do SIMCard, que sincroniza todos os dados do usuário com um web server, que garante que mesmo em caso de perda ou roubo do aparelho com o chip, o cliente possa restaurar todas as suas informações para outro handset com um novo SIMCard.

DEIXE UMA RESPOSTA

Por favor digite seu comentário!
Por favor, digite seu nome aqui

Esse site utiliza o Akismet para reduzir spam. Aprenda como seus dados de comentários são processados.