Oracle aposta em big data e cloud para crescer em telecom

O movimento de aquisição de empresas especializadas em processos de negócios iniciado há cerca de cinco anos pela Oracle deram frutos e dão hoje à Oracle uma fatia importante do mercado de operadoras de telecomunicações e TV a cabo no Brasil e no Mundo, especialmente no que se refere à integração de canais e processos críticos de CRM, provisionamento, inventário e gerenciamento de políticas para os diferentes produtos e serviços entregues pelas prestadoras para o cliente final. "Hoje temos algum sistema em praticamente 80% das operadoras de telecom e cabo, especialmente envolvendo sistemas de customer experience e police management de serviços e aplicações nas rede, desde a ordem de serviço, captura, ativação e monitoramento dos canais de atendimento", explica o vice-presidente de vendas para o setor de telecomunicações da Oracle Brasil, Jaime Müller.

Uma vez bem posicionada nessa área de customer experience e police management, a Oracle aposta agora nas tendências de big data e soluções em nuvem para crescer no mercado de telecom. "Nos EUA, Europa e Ásia, os mercados estão em estágio mais de maturidade, em que o foco principal esta em diferenciação – com serviços, conteúdos, quad-play e outras linhas de negócio como TI como serviço – e na retenção e limpeza da base, para segmentação de clientes de maior valor. No Brasil, com o crescimento da base arrefecendo, estamos começando a entrar também nessa fase de maturidade e tudo desemboca no big data", avalia Müller.

Obviamente, trabalhar na análise combinada de imensa quantidade de dados estruturados e não estruturados originados nas redes é um processo diferente em cada operadora. "De fato vejo no mercado uma oportunidade sensacional para buscar essas primeiras referências de big data no Brasil, muitas operadoras já deram início a alguns projetos em direção a isso e estamos trabalhando com um timeframe de nove meses a um ano para as primeiras experiências concretas", estima.

Nuvem

Para soluções em cloud, a aposta do executivo da Oracle agora vai além da parceria que já tem com as operadoras para venda de soluções de sistemas de CRM, ERP e recursos humanos para o cliente final. "Claro que empresas de telecom têm investido muito em data center e veem empresas de tecnologia como complementares à sua oferta de hospedagem, comunicação e conectividade. Mas vemos as teles como um potencial cliente final da Oracle para Cloud", conta.

A proposta de Muller é fornecer a migração de aplicações e soluções usadas internamente pelas teles para a nuvem. "A ideia é começar a virtualização de sistemas internos por aqueles com baixa dependência em relação aos sistemas legados existentes, como field services, para integração offline e gerenciamento em cloud de pessoas que estão em campo; e-commerce; força de vendas; processos de recrutamento e seleção de talentos", enumera. De acordo com Müller, já há um grande grupo de operadores em implantação de alguns desses processos de migração para a nuvem, e algumas outras prestadoras em processo de avaliação.

DEIXE UMA RESPOSTA

Por favor digite seu comentário!
Por favor, digite seu nome aqui

I accept the Privacy Policy

Esse site utiliza o Akismet para reduzir spam. Aprenda como seus dados de comentários são processados.