Para a Fox, não há espaço para mais segmentação na programação

Com os serviços OTT e novos agregadores de conteúdo, o mercado de TV vê, pela primeira vez, uma queda no seu valor para o usuário final, ao mesmo tempo em que a competição inflaciona o conteúdo. O resultado é que não há mais espaço para tantos canais, super segmentados. Na IBC 2017, o COO de digital consumer da Fox Networks, Brian Sullivan, afirmou que, ao contrário das grandes mudanças anteriores do mercado de vídeo – como a chegada da TV por assinatura, home-video, DVD e os gravadores digitais -, as soluções de video streaming chegaram com uma redução de valor para o assinante. Segundo ele, quando o Tivo e outros DVRs chegaram ao mercado, custavam US$ 100 ao mês, incluindo o serviço de TV. As plataformas diversas plataformas de stream custam, hoje US$ 10. "O que aconteceu com os outros US$ 90?", questionou.

Para Sullivan, o momento é de rever todo o modelo, para garantir a sobrevivência das empresas. "Nós reduzimos de 17 para apenas cinco redes", disse. Segundo o executivo, o principal problema é o custo do conteúdo nas diferentes janelas de exibição. "Muitos canais não vão sobreviver por que as demandas mudaram. Não há mais a necessidade para os canais de sub-gêneros de programação, porque nós já estamos disponibilizando tudo em uma interface única, de fácil acesso", disse o executivo.

O executivo, que também faz parte do conselho do serviço Hulu, da qual a Fox é um dos estúdios sócios, apontou a tendência dos estúdios reverem o que será licenciado ao Netflix, segundo o exemplo da Disney, que já anunciou data para o fim do licenciamento de conteúdos para se concentrar na criação de sua própria plataforma. Segundo Sulivan, quem "criou" a Netflix foram os estúdios, com seus conteúdos. "Vamos rever o licenciamento dos shows caso a caso", finalizou.

1 COMENTÁRIO

  1. Acompanho a Teva Viva desde 1997. É um prazer ver tantas notícias do Audiovisual em um só lugar.
    Parabéns a toda equipe!
    Abraços e obrigado!

DEIXE UMA RESPOSTA

Por favor digite seu comentário!
Por favor, digite seu nome aqui

Esse site utiliza o Akismet para reduzir spam. Aprenda como seus dados de comentários são processados.