Brasil terá dificuldades para reeleger Blois na UIT

Nas próximas semanas (23 de setembro a 18 de outubro) a União Internacional de Telecomunicações (UIT) realiza em Marrakesh, no Marrocos, a sua 16ª reunião plenipotenciária, para a qual são esperados cerca de 1,5 mil delegados de todos os membros da entidade. Além das definições sobre as atividades da organização neste começo de século, a conferência deverá escolher a nova direção da entidade. O brasileiro Roberto Blois, atual vice-secretário executivo da UIT, é candidato à reeleição, mas desta vez haverá mais dificuldades para elegê-lo, como pretende o governo brasileiro. De acordo com informações do ministro das comunicações Juarez Quadros, que deverá participar da primeira semana da reunião, desta vez os países africanos apresentaram um candidato da Argélia. Quadros lembrou que a África tem 40 votos no conselho da entidade. De acordo com as regras da UIT, cada um dos 189 países membros tem um voto. O candidato argelino está sendo apoiado pela totalidade dos países árabes e também pela França, além dos africanos. Na eleição passada, além da atuação do Itamaraty, que também coordena a busca de apoio ao candidato brasileiro, o então presidente da Anatel, Renato Guerreiro, empenhou-se pessoalmente no "corpo a corpo" junto aos delegados da entidade. "Em todas as reuniões internacionais, Guerreiro estava lá para pedir votos para o Blois", lembra uma fonte da Anatel.

DEIXE UMA RESPOSTA

Por favor digite seu comentário!
Por favor, digite seu nome aqui

Esse site utiliza o Akismet para reduzir spam. Aprenda como seus dados de comentários são processados.