Verizon tem bom desempenho e lucra US$ 4,85 bilhões no trimestre

O ano de 2013 começou bem para a operadora norte-americana Verizon, que divulgou nesta quinta, 18, o balanço financeiro relativo ao primeiro trimestre do ano. Impulsionada pelo bom desempenho dos serviços móveis, da divisão de fibra ótica FiOS e da área de serviços corporativos, a Verizon Communications registrou receitas operacionais de US$ 29,42 bilhões, alta de 4,2% em relação ao primeiro trimestre de 2012; e lucro líquido de US$ 4,85 bilhões, crescimento anual de nada menos do que 24,3%. O fluxo de caixa de atividades operacionais ao final de maço registrava um aumento anual de 26,4%, somando US$ 1,6 bilhões.

Em nota, o chairman e CEO da Verizon, Lowell McAdam, atribuiu o "excelente começo de 2013" aos investimentos estratégicos feitos pela companhia nas redes fixa, móvel e global, o que lhes teria garantido serviço de base para "assegurar seu impulso e tirar vantagens das oportunidades de crescimento em mercados-chave como banda larga, vídeo e serviços na nuvem". "Com as melhoras em andamento na eficiência operacional, esperamos continuar crescendo nosso fluxo de caixa livre e lucros ao longo do ano", estimou.

O lucro operacional cresceu 19,8%, para US$ 6,2 bilhões entre janeiro e março desse ano, quando comparado aos US$ 5,2 bilhões do primeiro trimestre de 2012. A margem operacional também subiu no period de 18,4% para 21,1% ao final de março de 2013. O EBITDA totalizou US$ 10,3 bilhões, alta de 12,1% em relação a igual trimestre de 2012, e a margem EBITDA ficou em 35,1%.

Wireless

A divisão móvel Verizon Wireless somou US$ 19,5 bilhões em receitas (alta anual de 6,8%) e viu sua receita média por conta (ARPA, na sigla em inglês) pós-paga subir 6,9% no ano, para US$ 150,27 ao mês graças à introdução em junho do ano passado de um plano de compartilhamento de serviços móveis entre múltiplos devices de um mesmo usuário.

Foram 720 mil novas conexões entre janeiro e março deste ano, 677 mil destas pós-pagas, totalizando 98,9 milhões de linhas ativas, 93,2 milhões destas pós-pagas. Agregando-se o total de linhas por conta de usuário com múltiplos divices, a Verizon Wireless chegou ao final do trimester com 34,9 milhões de contas pós-pagas, com média de 2,7 conexões por conta. Os smartphones respondiam por mais de 61% da sua base pós-paga.

Negócio fixo

Já na área de negócios fixos, as receitas totais chegaram a US$ 9,8 bilhões, incluindo varejo e mercado corporativo. Destaque para o FiOS serviço de banda larga e IPTV via rede de fibra ótica da operadora, cujas receitas cresceram 15,1%, para US$ 2,6 bilhões no primeiro trimestre em relação a igual período de 2012, e a ARPU dos clientes FiOS superou os US$ 150. Foram 188 mil novas conexões de Internet FiOS nos primeiros três meses de 2013 e 169 mil novas adições no serviço de vídeo via fibra, totalizando 5,6 milhões de clientes FiOS Internet e 4,9 milhões de FiOS Video.

As conexões banda larga totais da Verizon, incluindo assinantes xDSL, somaram 8,9 milhões ao fim de março. A Verizon vem realizando a migração de seus domicílios com redes de cobre para fibra ótica. No primeiro trimestre, 83 mil novos domicílios passaram a ser cobertos pela rede de fibra FiOS, e a meta até o final do ano é realizar a migração de 300 mil residências.

DEIXE UMA RESPOSTA

Por favor digite seu comentário!
Por favor, digite seu nome aqui

I accept the Privacy Policy

Esse site utiliza o Akismet para reduzir spam. Aprenda como seus dados de comentários são processados.