Operadoras podem instalar 5G não standalone antes do prazo do edital, afirma Euler

Foto: Pixabay

O presidente da Anatel, Leonardo Euler, considera que as operadoras podem se adiantar ao prazo exigido no edital do leilão de 5G, colocando redes na faixa de 3,5 GHz não-standalone (NSA) se preciso. Na avaliação dele, isso poderia solucionar a urgência da chegada da tecnologia enquanto ainda não há um ecossistema robusto compatível com o padrão standalone, exigido no Release 16. 

Em participação na reunião do Grupo de Trabalho do 5G na Câmara nesta quinta, 18, Euler afirmou que há ainda um ecossistema pequeno de terminais compatíveis com o standalone. "Nada impede que as prestadoras possam implantar o 5G [NSA] logo após a assinatura do termo de autorização da faixa, mas cumpra com o standalone no prazo definido pelo edital. Essa possibilidade não está restringida", declarou. 

O prazo estabelecido no edital aprovado em fevereiro pelo conselho diretor é de início das operações nas capitais e no Distrito Federal em 31 de julho de 2022.

Notícias relacionadas

"Evidentemente eu entendo que há a possibilidade de ingressarmos já no padrão standalone na medida em que o ecossistema esteja amadurecendo", destacou. O presidente da Anatel lembrou, contudo, que o processo de padronização tem justamente o objetivo de gerar menor custo com os ganhos de escala. "A gente espera que seja o mais rápido possível para o Brasil não ficar isolado."

Sem querer desconsiderar a decisão da maioria dos conselheiros na aprovação do edital, Euler tentou "defender o processo deliberativo, como presidente do conselho". Mas lembra que o voto que proferiu foi contra a obrigação do Release 16. "O colegiado tem diferentes visões, e é isso que torna [a visão final] mais rica e balizada."

DEIXE UMA RESPOSTA

Por favor digite seu comentário!
Por favor, digite seu nome aqui

Esse site utiliza o Akismet para reduzir spam. Aprenda como seus dados de comentários são processados.