Fim da ST-Ericsson resultará na demissão de 1,6 mil empregados em todo o mundo

A ST-Ericsson, joint venture entre a suíça STMicroelectronics e a sueca Ericsson, anunciou a demissão de 1,6 mil empregados em todo o mundo, após a tentativa fracassada de encontrar um comprador para a companhia. Nesta segunda-feira, 18, foram detalhados os primeiros passos para a dissolução total da aliança de quatro anos entre as duas fabricantes. Do total de dispensas, de 500 a 600 pessoas estão na Suécia e de 50 a 80, na Alemanha.

A joint venture foi formada em 2008 para a produção de semicondutores e plataformas para dispositivos móveis, sendo que cada companhia detinha 50% de participação na empresa. A fabricante suíça de chips se retirou da sociedade em dezembro do ano passado, alegando "profundas mudanças na dinâmica do mercado de produtos sem fio".

O custo com o fim da joint venture, estimado em US$ 500 milhões à STMicroelectronics, foi reduzido para US$ 450 milhões. Em comunicado enviado à Ericsson, a STMicroelectronics diz que todas as etapas do processo estão em linha com sua estratégia de reduzir entre US$ 600 milhões e US$ 650 milhões as despesas operacionais no início do ano que vem.

O plano estratégico inclui a incorporação de 1,8 mil empregados e fornecedores à Ericsson, principalmente na Suécia, Alemanha, Índia e China. Por outro lado, a STMicroelectronics assumirá 950 profissionais, especialmente na França e na Itália. Além disso, a ST-Ericsson oferecerá a 200 empregados a possibilidade de realocação em outras empresas ao redor do mundo, todas do mercado wireless. O presidente da ST-Ericsson, Didier Lamouche, já afastado, deixará de fato o cargo no fim deste mês e será substituído por Carlo Ferro, atualmente vice-presidente executivo de projetos corporativos da STMicroelectronics.

Operações

As companhias também detalharam a mudança nas operações de cada parte com o fim da joint venture. A Ericsson ficará com o design, desenvolvimento e vendas de modems finos multimodais de todas as tecnologias de conexão de banda larga móvel (2G, 3G e 4G/LTE). A STMicro, por sua vez, será responsável pela produção de todas as outras linhas até então fabricadas pela ST-Ericsson. A transferência de bens relacionados a essas linhas de produção serão completamente finalizadas durante o terceiro trimestre deste ano.

DEIXE UMA RESPOSTA

Por favor digite seu comentário!
Por favor, digite seu nome aqui

I accept the Privacy Policy

Esse site utiliza o Akismet para reduzir spam. Aprenda como seus dados de comentários são processados.