Publicidade
Início Newsletter Oi adiciona usina de biogás entre fontes renováveis de energia

Oi adiciona usina de biogás entre fontes renováveis de energia

A Oi anunciou nesta terça-feira, 19, a aquisição de 20% da geração de energia de uma usina de biogás construída pela Eva Energia em Seropédica (RJ). O negócio marca a adição da matriz entre as fontes de energia renováveis utilizadas pela tele.

A planta, que será inaugurada oficialmente em fevereiro, prevê a entrega para a Oi de 8,76 GWh/ano, suficiente para atender 6 mil domicílios. Pelo acordo firmado com a Eva, a energia recebida pela Oi será injetada na rede da concessionária elétrica que atende a companhia na cidade do Rio de Janeiro.

Com isso, as 1.819 unidades da Oi atendidas pela concessionária terão desconto em fatura proporcional à quantidade de energia injetada pela usina. A estimativa é de que a planta gere uma economia mensal de 40% nas contas de luz, garantindo uma redução de custo da ordem de R$ 2,5 milhões ao ano. O contrato com a usina tem validade de cinco anos, renováveis por igual período.

Notícias relacionadas

Estratégia

Com a nova parceria, a Oi chega a 16 usinas contratadas até o final de 2021 para a produção de energia de fontes renováveis. Até o final do segundo semestre de 2022 este número deverá dobrar, atingindo 32 usinas, segundo a companhia.

O plano estratégico da operadora projeta uma economia superior a R$ 27 milhões nos gastos com o consumo de energia ao longo de 2022. Além da nova usina de biogás, a Oi atua com geração baseada em biomassa, energia solar e hídrica.

Atualmente, cerca de 50% da matriz de energia da companhia seria proveniente de fontes renováveis, com meta de aumento para 80% até o final de 2022 e para 100% até 2025. O tema é visto pela companhia como um dos pilares de sua Política de Sustentabilidade e da agenda ESG.

“A Oi busca sua sustentabilidade futura e isso implica o uso racional dos recursos, a eficiência de suas atividades e a qualidade de seus serviços”, afirmou o presidente da empresa, Rodrigo Abreu, em comunicado.

SEM COMENTÁRIOS

DEIXE UMA RESPOSTA

Por favor digite seu comentário!
Por favor, digite seu nome aqui

Esse site utiliza o Akismet para reduzir spam. Aprenda como seus dados de comentários são processados.

Sair da versão mobile