Empresa mede a qualidade das redes celulares no Brasil

Que nota, de zero a dez, uma operadora celular merece pela qualidade de suas chamadas de voz, SMS e tráfego de dados? Uma pequena empresa de São Paulo, a Mobile Science, criou um sistema e uma metodologia para medir a qualidade das redes das teles por cidade, atribuindo uma nota para cada um desses serviços (voz, SMS e dados). O trabalho começou sem muito estardalhaço há um ano, em São Paulo. Já foram feitas avaliações em São Paulo, Rio de Janeiro, Porto Alegre, Belo Horizonte e, mais recentemente, em Brasília. Para se ter uma idéia, as operadoras na capital federal tiveram uma nota média de 8,3. Em Porto Alegre, em pesquisa divulgada uma semana atrás, a média foi de 8,1.
A Mobile Science informou apenas as listas das melhores operadoras por serviço em Brasília: o melhor serviço de voz é da Vivo (na rede CDMA); o melhor serviço de SMS também é da Vivo (na rede CDMA); e o melhor serviço de tráfego de dados é da Claro (na rede GSM). O relatório completo com todos os indicadores é vendido para operadoras e quaisquer outras empresas interessadas. "Fornecedores podem se interessar para comparar os resultados de suas redes com as dos concorrentes", exemplifica Jorge Schreurs, presidente da Mobile Science.
Novos relatórios das redes em São Paulo e Rio de Janeiro serão divulgados em janeiro. A idéia é realizar avaliações trimestrais. Outras 19 cidades, a maioria capitais, serão acrescentadas à lista ao longo do primeiro semestre de 2009.

Notícias relacionadas

Metodologia

Para medir a qualidade das redes, equipes da Mobile Science percorrem de carro longos circuitos em cada cidade durante um ou mais dias. De dentro do carro, aparelhos celulares de modelos similares com chips das diversas operadoras realizam automaticamente chamadas de voz, envios de SMS e transmissões de dados. Os telefones estão ligados a um aparelho dotado de um software especial que comanda as ações e mede os resultados. No relatório fornecido aos clientes, a Mobile Science informa o dia, horário e o local de cada ação realizada na rede de cada operadora. Obviamente, se justo naquele dia, naquele local, uma determinada rede estiver com problemas, sua nota será mais baixa. O sistema realiza em torno de 3 mil chamadas de voz por cidade, somando todas as operadoras. Em São Paulo, as equipes percorreram 1,7 mil Km durante os testes. Em Brasília foram 600 Km. "Nossa avaliação é independente. Nós mesmos compramos os chips e os aparelhos. Tentamos avaliar do ponto de vista do próprio consumidor. Escolhemos as rotas mais comuns em cada cidade para percorrer", explica Schreurs.

DEIXE UMA RESPOSTA

Por favor digite seu comentário!
Por favor, digite seu nome aqui

Esse site utiliza o Akismet para reduzir spam. Aprenda como seus dados de comentários são processados.