Rede da Huawei custará entre R$ 15 milhões e R$ 20 milhões

A agressividade no preço foi decisiva para a vitória da empresa chinesa Huawei na concorrência ao fornecimento da rede NGN (Next Generation Network) da Embratel, encerrada esta semana. Embora nem a concessionária, nem o fornecedor fale oficialmente em valores, comenta-se no mercado que a proposta vencedora teria envolvido custo equivalente à metade do proposto pelo segundo colocado, ou algo próximo dos R$ 15 milhões a R$ 20 milhões. A Embratel não quis divulgar nem o short list, nem a classificação das finalistas na tomada de propostas para sua nova rede. Mas sabe-se que além da Huawey, estavam no páreo a Siemens e a Promon, com soluções Cisco e Trópico.
Segundo confirmou a Embratel nesta quarta, 17, o fornecedor chinês vai responder pelo fornecimento da nova rede convergente de voz e dados, a ser instalada no primeiro trimestre de 2004 para atender os mercados residencial e Soho (Small Office/Home Office). Inicialmente, a rede oferecerá serviço de telefonia básica local e acesso em banda larga, em projeto piloto em Porto Alegre (RS). Depois será estendida, ainda nos primeiros três meses do próximo ano, a São Paulo e Rio de Janeiro, e a seguir a outros grandes centros brasileiros.

DEIXE UMA RESPOSTA

Por favor digite seu comentário!
Por favor, digite seu nome aqui

Esse site utiliza o Akismet para reduzir spam. Aprenda como seus dados de comentários são processados.