Publicidade
Início Análises | Artigos Mercado móvel cresce em setembro e Anatel passa a reportar base de...

Mercado móvel cresce em setembro e Anatel passa a reportar base de 5G

Após um período com dificuldades técnicas (a última divulgação foi referente ao mês de julho), a Anatel voltou a informar dados de acesso do mercado de telecomunicações com números referentes a agosto e setembro. Em particular, a grande inovação nos novos números do serviço móvel é o começo do registro da tecnologia 5G. 

Mas há ressalvas: o sistema deixe claro que se tratam de acessos por meio do uso de espectro compartilhado dinamicamente (DSS), reutilizando frequências do 4G. Além disso, apenas a TIM registrou acessos nessa categoria, embora as outras teles tenham também lançado a tecnologia

De todo modo, o 5G DSS da TIM começou a aparecer no sistema da Anatel em agosto, com 90,6 mil acessos. Em setembro, já houve um aumento de 14,77%, chegando a 103,9 mil chips. Obviamente, como o 5G “puro” com as frequências adquiridas pelas teles no leilão ainda não foi ativado comercialmente, não há nenhum registro na agência.

Notícias relacionadas

A maior parte da base brasileira continua sendo o 4G, que agora é responsável por 77,75% de todo o mercado móvel. São 3,53 pontos percentuais de crescimento comparado a dezembro. No total, a tecnologia somou 193,804 milhões de acessos, um aumento de 1,14% em setembro.

Depois de apresentar aumento em agosto, o 2G voltou a cair (0,47%), totalizando 26,719 milhões de acessos. O 3G apresentou a maior queda desde janeiro, com 1,010 milhão de desligamentos, um recuo de 3,40%. Ao final de setembro, a tecnologia somava 28,728 milhões de acessos. 

Grupos 4G

Fonte: Anatel

Dentre as grandes operadoras, a TIM foi a de maior crescimento em setembro: 1,98%, totalizando 45,818 milhões de acessos. No ano, a empresa acumula aumento de 8,98%. Neste mesmo comparativo com dezembro de 2020, a Claro foi a que mais cresceu: 20,04%, total de 52,043 milhões de linhas (aumento de 0,97%).

Líder do segmento 4G, a Vivo somou 60,742 milhões de chips em setembro, após aumento de 0,62%. Comparado a dezembro do ano passado, o aumento foi de 8,57%. Por fim, a Oi somou 31,128 milhões de acessos, um aumento de 1,01% no mês e de 16,33% no ano.  

Proporcionalmente, o grupo que mais tem crescido no 4G é o das prestadoras de pequeno porte (PPPs), que já somam 4,070 milhões de acessos após aumento de 2,67%. Como já é observado no serviço de banda larga fixa, contudo, esse grupo de empresas é também onde há constantes subnotificações, o que indica que esse número não reflete a realidade do mercado. 

Para se ter ideia, em janeiro deste ano, as PPPs somavam 6,079 milhões de acessos, número que foi reduzido repentinamente em fevereiro para 3,427 milhões. De toda forma, considerando apenas os números da Anatel, esses provedores observaram uma redução de 27,73% na base nestes nove meses de 2021.

Total

No total, o mercado brasileiro encerrou setembro com 249,356 milhões de acessos, um aumento de 0,43% comparado a agosto. Desde dezembro do ano passado, o acumulado de crescimento é de 6,53%. Em agosto, o crescimento havia sido de 0,61%. 

Na segmentação de modelo de cobrança, o pós-pago avançou 0,73% no mês, totalizando 130,916 milhões de contratos, incluindo pós-pago puro e plano controle. Em nove meses, o avanço desse tipo foi de 10,02%. O pré-pago também continua crescendo, mas com ritmo mais baixo: 0,10%, totalizando 118,439 milhões de chips. Comparando com dezembro, o aumento é de 2,92%. 

SEM COMENTÁRIOS

DEIXE UMA RESPOSTA

Por favor digite seu comentário!
Por favor, digite seu nome aqui

Esse site utiliza o Akismet para reduzir spam. Aprenda como seus dados de comentários são processados.

Sair da versão mobile