Sercomtel espera arrecadar R$ 29,3 milhões com leilão de imóveis

Foto: Pixabay

Após receber autorização da Anatel em julho, a Sercomtel lançou o edital de venda de bens imóveis em Londrina (PR). Segundo a própria operadora nesta quinta-feira, 17, a expectativa é de arrecadar um valor mínimo de R$ 29,293 milhões no certame, que deverá ocorrer no dia 18 de novembro. O edital 006/2019 pode ser baixado clicando aqui.

O ativo de maior valor, de acordo com a empresa, é um terreno localizado em área nobre da região central da cidade paranaense, na Av. Higienópolis, próximo ao lago Igapó. Com área total de 10 mil m², o imóvel tem valor mínimo estimado de R$ 21,750 milhões. 

Segundo o edital publicado na última quarta-feira, 16, ao todo serão nove imóveis leiloados. Além do terreno que engloba a maior parte de todo o valor mínimo do certame, a companhia disponibiliza: uma sala comercial, com 147 m², no Centro Empresarial Newton Câmara, localizado na Avenida Higienópolis e com valor mínimo de R$ 359,1 mil; uma sala comercial, com 51 m², no Complexo Empresarial Oscar Fuganti, localizado na Rua Santa Catarina (R$ 138 mil); uma loja no Shopping Royal com 21 m² (R$ 205 mil); um terreno localizado no Alphaville Londrina 2 com 12.784 m²; um terreno localizado no Jardim Los Angeles com 445 m² (R$ 6,2 milhões); um terreno localizado no Jardim Pérola com 305 m² (R$ 120 mil); um terreno localizado no Jardim Belleville com 335 m² (R$ 116,5 mil); e um terreno localizado no bairro Aeroporto com 464 m² (R$ 195 mil).

O leilão será realizado no dia 18 de novembro, às 9h30, na sede da Sercomtel (R. Fernando de Magalhães, 383), em Londrina. A disputa será em modo aberto: quem oferecer o maior lance verbal igual ou superior ao mínimo estabelecido no edital, vence. O total arrecadado mínimo é de R$ 29.293.600. Os lotes estão abertos à visitação de segunda a sexta-feira, das 8h30 às 11h e das 14h às 16h30. As visitas devem ser agendadas com o funcionário da operadora José Luiz Pereira, pelo telefone (43) 3375-1271. 

Vale notar que no ano passado a empresa chegou a comemorar a anuência da Anatel para a venda de um de seus terrenos; posteriormente, revelou-se que a decisão não era definitiva e que o tema seguia em aberto.

Desde então, a Sercomtel deu passos importantes rumo à privatização: em junho, a Câmara Municipal de Londrina aprovou o projeto que permite a alienação do controle da estatal, que tem entre os principais acionistas a prefeitura da cidade e a Copel. A Anatel acompanha o caso de perto e já tem pronto um edital para a venda da concessão da empresa caso uma solução de mercado não seja encontrada.

DEIXE UMA RESPOSTA

Por favor digite seu comentário!
Por favor, digite seu nome aqui

Esse site utiliza o Akismet para reduzir spam. Aprenda como seus dados de comentários são processados.