Minicom economizará R$ 130 mil por ano com o e-mail do Serpro

Substituir o Outlook da Microsoft pelo correio eletrônico Expresso, desenvolvido pelo Serpro, vai gerar ao Ministério das Comunicações uma economia de R$ 130 mil por ano. De acordo com o ministro Paulo Bernardo, que foi entrevistado pela EBC no programa Fala Ministro, esse valor é pago à Microsoft a título de licença de uso do programa de e-mail.

"Nas empresas e no governo a gente paga para usar esse sistema, e a gente paga bastante. Só o Ministério das Comunicações paga em torno de R$ 130 mil por ano para usar a licença de e-mail", revela ele. Bernardo também comentou que o ministério está articulando com os Correios a disponibilização do Expresso a todos os cidadãos.

O ministro também falou sobre a utilização da rede da Telebras, ou outra empresa pública, para fornecer acesso aos órgãos da administração pública. "Nós vamos usar redes próprias do governo para fazer a comunicação. As nossas comunicações internas serão feitas em uma rede interna, o que o jargão dos técnicos chama de intranet. Evidente que isso dá muito mais segurança. O sistema de coleta de dados acontece lá em território americano, já quase todo o tráfego de Internet do mundo passa por lá", afirma ele.

DEIXE UMA RESPOSTA

Por favor digite seu comentário!
Por favor, digite seu nome aqui

I accept the Privacy Policy

Esse site utiliza o Akismet para reduzir spam. Aprenda como seus dados de comentários são processados.