ATL quer prazo maior para leilão das sobras

A ATL, principal operadora do grupo Telecom Americas, ainda considera curto o novo prazo estipulado pela Anatel para a realização do leilão das sobras das bandas D e E. Na opinião do diretor de assuntos regulatórios da empresa, Paulo Roberto Lima, o ideal seria que o leilão ficasse para o ano que vem. O executivo participou do Seminário Internacional de Roaming, nesta quinta-feira, 17, no Rio de Janeiro.
A Anatel transferiu a entrega das propostas para o dia 12 de novembro e o leilão para o dia 22 do mesmo mês. Antes, as datas eram 15 e 22 de outubro, respectivamente. Em seu pedido de adiamento, feito antes da divulgação das novas datas pela Anatel, a ATL solicitou a postergação por 60 dias. A empresa está analisando se fará novo pedido de adiamento à agência. Oficialmente, pelo menos, a posição da ATL, assim como do consórcio Telecom Americas, é de que não há ainda decisão sobre a compra das novas licenças, nem sobre a migração para o SMP.
O vice-presidente da Anatel, Antônio Carlos Valente, também presente ao seminário de roaming, afirmou que a agência prefere que não haja outra prorrogação das datas, mas estudará quaisquer novos pedidos de adiamento.

Notícias relacionadas

DEIXE UMA RESPOSTA

Por favor digite seu comentário!
Por favor, digite seu nome aqui

Esse site utiliza o Akismet para reduzir spam. Aprenda como seus dados de comentários são processados.