Vivo e Oi negam conhecimento de qualquer proposta de fusão

Foto: Pixabay

A Telefônica/Vivo e a Oi negaram em comunicados individuais conhecimento sobre qualquer tratativa de uma fusão no Brasil. Particularmente, a Vivo afirmou que está "tomando providências" para verificar junto à controladora espanhola se há de fato uma intenção de o grupo comprar total ou parcialmente a concorrente. A companhia fez a declaração ao responder nesta terça-feira, 17, a um questionamento da Comissão de Valores Mobiliários (CVM) sobre o rumor da transação em matéria veiculada no jornal espanhol El Confidencial na segunda-feira.

A Vivo diz não ter conhecimento da "possível origem" das informações do periódico espanhol e que, por isso, entende não haver qualquer fato relevante a ser comunicado a respeito. Mas complementa: "Nada obstante, a companhia informa que está tomando providências para averiguar junto à Telefónica S.A., acerca do conhecimento de informações a respeito do referido assunto que deveriam ser divulgadas ao mercado. Caso receba manifestação por parte de sua controladora nesse sentido, a companhia procederá a devida divulgação, consoante a legislação aplicável".

No mesmo comunicado ao mercado, a Telefônica/Vivo ainda esclarece a respeito de um comentário citado em matéria da agência de notícias Broadcast, que menciona a atuação mais focada no estado de São Paulo da empresa e que isso a levaria a buscar a capilaridade da Oi no restante do País. Conforme explica a tele, essa ponderação é atribuída não à fonte citada pelo El Confidencial, mas a um gestor de investimentos, cuja declaração "não possui lastro em qualquer informação ou declaração por parte da companhia e/ou de seus administradores".  

Por sua vez, a Oi emitiu comunicado em resposta a questionamento da CVM ainda na noite da segunda-feira, 16, também negando conhecimento sobre a proposta de transação. "Em atendimento ao ofício em referência, a diretoria da Oi esclarece que desconhece por completo a informação veiculada na matéria da Agência Broadcast acerca de qualquer eventual proposta de compra dos ativos da companhia por parte da Telefônica Brasil", diz a empresa. 

A Oi voltou a afirmar compromisso com acionistas e mercado para divulgação de aspectos "relevantes e significativos" do negócio, mas também reiterou a mesma mensagem que tem colocado após outros rumores veiculados na mídia: "investidores e o mercado em geral devem pautar-se tão somente pelas divulgações oficiais realizadas pela companhia". 

DEIXE UMA RESPOSTA

Por favor digite seu comentário!
Por favor, digite seu nome aqui

Esse site utiliza o Akismet para reduzir spam. Aprenda como seus dados de comentários são processados.