Minicom pode reforçar campanha da digitalização em Rio Verde (GO)

A Entidade Administradora do Processo de Redistribuição e Digitalização (EAD) apresentará até o dia 6 de outubro a validação da pesquisa de alcance da TV digital no município goiano de Rio Verde, onde o sinal analógico será desligado já em 29 de novembro deste ano. O objetivo é aperfeiçoar os parâmetros do levantamento, que apresentou resultados insatisfatórios na primeira avaliação.

Esta foi uma das decisões do Gired – grupo responsável pela implementação da digitalização da TV aberta –, na reunião realizada nesta quarta-feira, 16. Outra providência adotada é fazer a avaliação do esforço de comunicação que vem sendo realizado na cidade, para verificar se não serão necessárias novas ações para mobilizar os moradores a fazerem a conversão para o novo padrão de TV. "Nosso foco agora é estabelecer regras específicas para Rio Verde e, com isso, aperfeiçoar as medidas que serão tomadas nas outras cidades", disse o presidente do grupo, Rodrigo Zerbone.

Para a validação do levantamento, os pesquisadores voltarão às casas e ilustrarão os dados obtidos na primeira avaliação com fotos e outros dados. Com isso, o Gired pretende ter subsídios para aperfeiçoar a pesquisa, reduzindo o número de perguntas. Isto porque no levantamento inicial, em função do número excessivo de marcadores, era possível chegar a conclusões conflitantes.

Em relação à campanha publicitária, o intuito é avaliar se as ações feitas até agora são suficientes para envolver os moradores de Rio Verde sobre a necessidade de adaptação de seus televisores para o padrão digital ou se serão exigidas novas medidas. Caso a campanha precise de reforço, a ideia é de que ele seja feito pelo Ministério das Comunicações.

Essa decisão atende, em parte, a reivindicação dos radiodifusores, que queriam a assinatura do governo na campanha publicitária, que é assinada apenas pela EAD. Para Zerbone, o trabalho que tem sido feito pela entidade é bastante robusto, invadiu toda a cidade e conta com o apoio de órgãos municipais. Ele defende que, na reta final, seja acrescentado um incomodo maior para o telespectador, como o aumento da tarja que traz o aviso da digitalização, compelindo-o a fazer a conversão.

Distribuição

Segundo Zerbone, a EAD informou que 20% dos beneficiários do programa Bolsa Família já agendaram o recebimento do kit contendo conversor e a antena, que será distribuído a partir de 1º de novembro. Ele espera que esse movimento tenha um efeito positivo e contagie os demais moradores da cidade.

O presidente do Gired disse ainda que a EAD já conversou com fabricantes do conversor para que garantam um volume expressivo do equipamento para o comércio de Rio Verde. Também estão sendo contatados os antenistas da região para que ofereçam seus serviços aos habitantes do município goiano.

Zerbone ressaltou que todas essas ações servirão para embasar o desligamento ou não do sinal analógico no município. E, mais do que isso, para calibrar as medidas que serão adotadas para as demais cidades.

DEIXE UMA RESPOSTA

Por favor digite seu comentário!
Por favor, digite seu nome aqui

Esse site utiliza o Akismet para reduzir spam. Aprenda como seus dados de comentários são processados.