Publicidade
Início COVID-19 Rede neutra faz sentido por ter menor risco de investimento, afirma Oi

Rede neutra faz sentido por ter menor risco de investimento, afirma Oi

Fibra ótica, cabo, fibra, internet, banda larga
Foto: Pikerepo

A estratégia de operação da rede neutra da Oi com a criação da InfraCo “faz sentido” por conta da possibilidade de menor custo pelo uso, e maior segurança para investidores. A empresa resultante, promovida com a separação estrutural da infraestrutura da companhia conforme a proposta de aditivo ao plano da recuperação judicial, é o ativo mais concorrido atualmente, com mais de dez propostas não vinculantes de interessados.

Para o diretor de estratégia e transformação da Oi, Rogério Takayanagi, o modelo de rede neutra é algo que “em tese, funciona”, uma vez que o retorno sobre o investimento pode ser maior do que se a empresa construísse a rede apenas para si. Como exemplo, cita que as torres de celular eram ativos próprios, e com o tempo se foi criando um mercado de tower companies que atualmente é mais sólido. 

“As empresas de torre desbravaram [o mercado], e você vê liquidez muito maior de private equity com instituições financeiras para rede neutra do que para varejo”, declarou ele durante live promovida pelo portal Tele.Síntese nesta segunda-feira, 17. E o Capex para isso acaba assumindo menos riscos. “O fixed income é uma renda mais segura, o dinheiro que financia esse investimento tem taxa de juros mais baixa“, diz.

Notícias relacionadas

A conta é que o custo do real por megabit em uma rede neutra é menor quando se compartilha a infraestrutura. Quanto maior o uso, menor fica esse custo. Em uma rede totalmente a serviço da operadora, esse valor tende a ser mais alto. O diretor da Oi diz que o comportamento do mercado é um “reconhecimento de que faz sentido isso”. A operadora espera também contar com o tamanho de sua infraestrutura conte como diferencial para a concorrência com outras grandes teles, como Vivo e TIM.

Demanda

Mesmo levando em consideração a separação da InfraCo, a Oi deverá continuar a acelerar a implantação de fibra até a residência (FTTH), mas de olho no core da rede. A empresa vai também considerar o aumento da demanda ocorrida com a pandemia do coronavírus, que não deverá diminuir.

“Toda a rede de transporte tem que ser pensada [com antecedência de] dois ou três anos de demanda, mas a gente queimou a largada em uns dois anos”, afirmou Takayanagi,  “A gente precisa pensar em um crescimento da demanda pelo core.”

Wirelink

O provedor regional de atacado, Wirelink, também tem estratégia de redes neutras. Para o CEO da empresa, Adriano Marques, a Oi não é um “concorrente maligno” com a estratégia da InfraCo. Mas afirma que será preciso parcerias para continuar crescendo. “Nossa capacidade de investimento não é a mesma da Oi, mas estamos buscando fundos de investimento para aumentar isso”, afirmou o executivo durante o mesmo debate online. Marques diz que já está fazendo algumas operações locais no Nordeste, mas que a atração de investidores é um dos pilares para 2021 e 2022. 

SEM COMENTÁRIOS

DEIXE UMA RESPOSTA

Por favor digite seu comentário!
Por favor, digite seu nome aqui

Esse site utiliza o Akismet para reduzir spam. Aprenda como seus dados de comentários são processados.

Sair da versão mobile