Região Norte é a que mais adiciona celulares

Neste último mês de março foram adicionados 1.688.584 novas habilitações na telefonia celular, número 74,85% maior que as novas adesões registradas no mesmo mês de 2007. Em números absolutos, é o maior número de habilitações no mês de março nos últimos dez anos, segundo dados da Anatel.
Com esse resultado, o Brasil chegou a 125.811.063 assinantes no Serviço Móvel Pessoal (SMP), o que representa crescimento de 1,36% em relação a fevereiro. Do total de acessos, 80,87% são pré-pagos e 19,13%, pós-pagos, proporção que se mantém praticamente inalterada desde 2004.
A região Norte lidera agora o crescimento da densidade em 12 meses. Nesse período, a teledensidade cresceu 28,21%, alcançando o índice de 49,06 (era de 38,27 em março de 2007). O Nordeste teve a segunda maior taxa de crescimento no período (27,82%) e agora tem índice de 51,82 (era de 40,54 em março de 2007). Sudeste (índice de 73,28), Centro-Oeste (índice de 81,98) e Sul (índice de 72,43) registraram crescimento de 21,13%, 16,06% e 15,42%, respectivamente.

Notícias relacionadas
As líderes do mercado – Vivo, TIM e Claro – tiveram pequenas quedas de market share. A Vivo permanece na liderança com 27,28% de participação – era 27,32% em fevereiro. A TIM, com 25,87% de participação (era 26,06%) mantém a segunda colocação. A Claro, com 24,78% (era 24,80%), continua no terceiro lugar.
A Oi, na quarta colocação, registrou um leve crescimento passando de 13,54% para 13,78% de participação de mercado. A Telemig Celular/Amazônia Celular, em quinto, apresentou redução de 4,31% para 4,29%, enquanto a BrasilTelecom GSM aumentou a participação de 3,61% para 3,64%. A CTBC Telecom Celular (de 0,30% para 0,31%) e a Sercomtel Celular (0,06%) possuem a menor participação, mantendo praticamente os mesmos índices registrados nos quatro meses anteriores.

DEIXE UMA RESPOSTA

Por favor digite seu comentário!
Por favor, digite seu nome aqui

Esse site utiliza o Akismet para reduzir spam. Aprenda como seus dados de comentários são processados.