Net leva serviços de TV por assinatura digital a novas cidades

A Net Serviços lançou nesta terça, 17, o serviço digital em Brasília, que passa a ser a 6ª cidade com cobertura digital, depois de São Paulo, Rio, Belo Horizonte, Porto Alegre e Curitiba. As próximas serão algumas praças do interior paulista (Campinas, Ribeirão Preto e Santos), seguidas por Florianópolis.
O número de assinantes digitais da Net referente ao primeiro trimestre só será conhecido na quinta-feira, 19, com a divulgação do balanço, mas estima-se que existam hoje cerca de 300 mil usuários efetivamente contratando as seleções de programação digital e mais cerca de 200 mil caixas digitais instaladas, mas em que os assinantes, por motivo de custo, optaram por manter as seleções analógicas. O número total, obviamente, tende a crescer com a entrada das novas operações.
Mas a estratégia da Net é claramente a venda combinada de TV por assinatura, dados e voz. Segundo Márcio Carvalho, diretor de produtos da Net, hoje a operadora já constata mais vendas do combo do que dos produtos isolados. Especificamente Brasília, segundo o diretor regional Luiz Antônio Alves, é a praça em que mais pacotes combinados são vendidos proporcionalmente às vendas totais.
Como a rede em Brasília é de 750 MHz, a Net conseguiu, também, colocar imediatamente no conjunto de canais digitalizados os canais de acesso público (TV Câmara, Senado, canal universitário, comunitário etc.). Aliás, segundo Fernando Magalhães, diretor de programação da Net, o mesmo será feito em outras cidades, dentro de um cronograma estabelecido e combinado com as entidades que inicialmente protestaram pela ausência dos canais (ABTU, Ministério Público, Anatel, entre outras).
Outro aspecto importante é que a Net Serviços está optando por oferecer aos assinantes do pacote digital um ponto de acesso adicional, onde podem ser captados apenas os canais de acesso público e as redes abertas. No caso de Brasília, o assinante do Net Digital ganha quatro pontos, só precisando pagar a instalação. Esse ponto adicional também foi objeto de disputa com o Ministério Público (no caso, o de Minas Gerais). Ele não se confunde com o ponto extra, em que o usuário recebe um set-top box para sintonização dos canais.

DEIXE UMA RESPOSTA

Por favor digite seu comentário!
Por favor, digite seu nome aqui

I accept the Privacy Policy

Esse site utiliza o Akismet para reduzir spam. Aprenda como seus dados de comentários são processados.