Decisão do Gaispi não impede uso de satélite da Sky, indicam radiodifusores

Em nota conjunta divulgada na tarde desta quinta-feira, 17, as associações de radiodifusores Abert e Abratel destacam que não necessariamente as emissoras de TV precisam manter seus sinais apenas do satélite StarOne D2, da Embratel, depois da migração dos canais abertos que hoje estão na banda C para a banda Ku.

As associações ressaltam que a decisão do Grupo de Acompanhamento da Implantação das Soluções para os Problemas de Interferência (GAISPI), ocorrida na quarta, 16, de fato determinou que o StarOne D2 será o satélite utilizado pela política pública de migração para a banda Ku. Porém, entendem que o grupo resguardou o direito dos radiodifusores de disponibilizarem os sinais de TVRO também em outra posição orbital, utilizando o satélite da IS-32 da Sky, em 43º Oeste.

Segundo o conselheiro da Anatel e presidente do Gaispi, Moisés Moreira, a decisão levou em consideração razões de natureza técnica e econômica, já que dessa forma, os kits de recepção destinados aos beneficiários do Cadastro Único do Governo Federal ficarão apontados apenas para uma posição orbital. Mas aos radiodifusores, dizem Abert e Abratel, Moreira assegurou que "a decisão tomada resguarda a autonomia e o direito dos radiodifusores de buscarem outras empresas satelitais, no modelo de TVRO, para a disponibilização de seus sinais na banda Ku, inclusive na posição orbital 43,1°O [onde está localizado o satélite da Sky], conforme juízo de conveniência e oportunidade na condução de seus negócios".

Notícias relacionadas

Segundo uma fonte que está acompanhando a situação de perto, ainda não dá para falar de escolhas definitivas porque as emissoras estão em processo de negociação com as empresas satelitais.

Outra fonte diz que nada impede que a Sky receba os sinais das emissoras de TV e proativamente busque convencer os usuários a apontarem suas antenas para seu satélite. "O que não vai acontecer certamente é a EAF (entidade que operacionalizará a política pública) e o Gaispi divulgando e orientando o apontamento para o satélite da Sky, mas nada impede que essa alternativa exista como uma opção de mercado aos radiodifusores", diz a outra fonte.

5 COMENTÁRIOS

  1. Obviamente os radiodifusores podem colocar o sinal deles aonde quiserem… a questão é que a ANATEL decidiu utilizar o subsídio público em favor de uma empresa privada ao invés de fomentar a competição em benefício do consumidor.

  2. Vai ficar uma bagunça, se globo quiser ficar com a posição 43w o consumidor vai ter que ter duas antenas. Ou então a emissora terá que ter o seu canal nos dois satélites. Ficando ao usuário a escolha da posição de sua antena.

  3. Vivemos num paiz democrático em parte.porque no final quem decide é a Globo. Bande.record.sbt.se hoje o sistema está no C2.continue. Só parem de enrrolar.e complicar.explicaçao quanto apontamento .equipamentop pra receber estes canais.c o atual C2..KU serve pra receber os canais aberto.o diferencial seria que o receptor só vai receber os canais abertos.expliquem ou c alguém puder .vamos facilitar.

DEIXE UMA RESPOSTA

Por favor digite seu comentário!
Por favor, digite seu nome aqui

Esse site utiliza o Akismet para reduzir spam. Aprenda como seus dados de comentários são processados.