Lucro da Sony mais que duplica no terceiro trimestre fiscal

A Sony, fabricante japonesa de eletrônicos, divulgou nesta terça-feira, 17, os resultados financeiros referentes ao terceiro trimestre do ano fiscal de 2014, encerrado em 31 de dezembro. O lucro líquido, que mais que duplicou no período, e a receita operacional de vendas da companhia, que cresceu 4%, ficaram em linha com sua estimativa anunciada no início de fevereiro.

Notícias relacionadas
A companhia fechou o terceiro trimestre fiscal com lucro líquido de 90 bilhões de ienes (o equivalente a US$ 741,9 milhões), alta de 240% ante um lucro de 26,4 bilhões de ienes (US$ 217,6 milhões) registrado no mesmo período do exercício fiscal anterior. A receita operacional e de vendas da companhia também cresceu, 4%, totalizando 2,5 trilhões de ienes (US$ 20,6 bilhões), contra 2,4 trilhões (US$ 19,7 bilhões) na mesma comparação. A companhia atribui a expansão da receita ao impacto favorável de taxas de câmbio, bem como a um aumento significativo nas vendas do segmento de mobilidade e comunicações e no de jogos.

A receita com produtos de mobilidade e comunicações, que cresceu 29% em relação ao mesmo período do ano fiscal de 2013, totalizou 429 bilhões de ienes (US$ 3,5 bilhões), em razão do aumento nas vendas de smartphones. Outra divisão que contribuiu para o bom desempenho das vendas da fabricante no período foi o de componentes eletrônicos, que inclui semicondutores, cuja receita somou 292,9 bilhões de ienes (US$ 2,4 bilhões), alta de 41% na mesma comparação.

A expansão também pode ser vista na receita com jogos, que cresceu 16% em relação ao terceiro trimestre do ano fiscal de 2013, totalizando 531,5 bilhões de ienes (US$ 4,3 bilhões), assim como no setor de música, que somou receita de 163,6 bilhões de ienes (US$ 1,3 bilhão), aumento de 18%; no de serviços financeiros, que cresceu 8%, para 304,9 bilhões de ienes (US$ 2,5 bilhões); no de home entertainment e som, com receita de 413,3 bilhões de ienes (US$ 3,4 bilhões) e alta de 3%; e no de produtos e soluções de imagem, que expandiu 1% e somou 201 bilhões de ienes (US$ 1,6 bilhão).

Por outro lado, outros segmentos da empresa registraram queda na receita na comparação com o exercício fiscal anterior, como foi o caso do segmento de PCs, que recuou 50%, com 144,3 bilhões de ienes (US$ 1,1 bilhão), resultante da queda nas vendas da linha de computadores pessoais Vaio, que retraíram depois que a fabricante anunciou, em fevereiro, a venda da unidade ao fundo de investimento japonês Japan Industrial Partners (JIP).

Já a divisão Sony Pictures — que compreende a produção e distribuição de filmes — sofreu com uma temporada fraca nos negócios, além do impacto negativo causado pelo ataque hacker em novembro de 2014. A receita do segmento caiu 5%, para 206,6 bilhões de ienes (US$ 1,7 bilhão).

DEIXE UMA RESPOSTA

Por favor digite seu comentário!
Por favor, digite seu nome aqui

Esse site utiliza o Akismet para reduzir spam. Aprenda como seus dados de comentários são processados.