Norte Conectado: primeira fase fica para 2º semestre de 2021

Prometido desde 2018, o programa Norte Conectado agora tem um novo calendário para a realização. A primeira fase, que interliga Macapá a Santarém (PA), estava prevista para ser entregue ainda no ano passado. O cronograma, que ainda inclui a contratação de um operador neutro, foi mudado em relação às tentativas anteriores do governo: agora, a previsão do lançamento do cabo agora está para o segundo semestre de 2021.  

Segundo a proposta que está na consulta pública aberta na semana passada pelo Ministério das Comunicações e RNP (com relatório da consultoria Teleco), o processo de aquisição do cabo já foi concluído. Agora, RNP e governo estão fazendo o levantamento hidrográfico do rio para a determinação exata da rota do cabo ótico. 

Além disso, estão fazendo a contratação do serviço de lançamento dessa infraestrutura; a aquisição e instalação do sistema DWDM que iluminará o primeiro par de fibras; e a aquisição e instalação dos contêineres. O contrato de lançamento inclui garantia de 12 meses para rompimentos e tempo de reparo de até 13 dias. O contrato do sistema DWDM também tem mínimo de 12 meses de garantias.

Notícias relacionadas

Todas essas etapas estavam planejadas para serem concluídas ainda em março do ano passado, com a ativação troncal entre setembro e novembro, e comissionamento e operação em dezembro. 

O custo total do projeto inicialmente era de R$ 890 milhões, sendo R$ 350 milhões para o tronco principal de 5 mil km. Na época, a previsão de conclusão total era dezembro de 2023.

Compartilhamento

As empresas de banda larga fixa (SCM) ou de celular (SMP) terão que dividir a rede com sistemas do setor público como da própria RNP, Ministério da Defesa, Conselho Nacional de Justiça e empresas de processamento de dados (PRODAP, PRODEPA, PRODAM), por exemplo. Cada cabo ótico fluvial terá 48 fibras, das quais 12 (um tubete) serão reservados para o setor público. O sistema DWDM será pronto para uso com possibilidade de até 40 canais óticos em um dos pares de fibra para o setor público. Deverá ser usado um cabo do tipo Single Armor (cabo com camada de proteção única).

A rede da Infovia 00 terá 750 km entre Macapá e Alenquer – que fia depois de Santarém – e contará com aberturas em Santarém, Monte Alegre e Almerim. Cada uma das cidades terá um ponto de presença (PoP) instalados com as prestadoras locais.

O relatório aponta que os dois maiores municípios, Macapá e Santarém, contam com "boa penetração de celular", mas apenas na capital do Amapá há uma penetração maior da banda larga fixa. A consultoria chama atenção para as cidades de Alenquer e Monte Alegre, onde a taxa de adoção do satélite na Internet é de 81% e 5%, respectivamente, e diz que há uma oportunidade de mercado para as prestadoras. 

No próximo dia 19, às 10h, a RNP fará um workshop para apresentação e discussão da proposta da consulta pública neste link

DEIXE UMA RESPOSTA

Por favor digite seu comentário!
Por favor, digite seu nome aqui

I accept the Privacy Policy

Esse site utiliza o Akismet para reduzir spam. Aprenda como seus dados de comentários são processados.