Sete grupos concorrem para produzir modelo de custos da Anatel

Sete consórcios apresentaram propostas para produzir o modelo de custos que será aplicado para o controle e fiscalização do setor de telecomunicações brasileiro. As propostas foram entregues nesta segunda-feira, 17, na sede da União Internacional de Telecomunicações (UIT), em Genebra. Mas a Anatel já sinalizou que a escolha de um vencedor deve demorar. Em nota oficial, a agência comunicou que a previsão é de que o vencedor só seja conhecido em abril deste ano.
"Estima-se que a complexa avaliação técnica das propostas por parte das equipes da Anatel e da UIT seja concluída na primeira quinzena de fevereiro e que o Conselho Diretor da agência possa apreciar o relatório de avaliação e escolher a proposta vencedora durante o mês de abril", informa o órgão regulador. Ainda assim, a expectativa é que a produção do modelo seja iniciada ainda no primeiro semestre deste ano.
Na lista dos consórcios há diversas consultorias conhecidas do setor de telecomunicações nacional, além de universidades federais e do Centro de Pesquisa e Desenvolvimento em Telecomunicações (CPqD). A análise das propostas está sendo feita em conjunto com a UIT pois parte dos custos da criação do modelo será bancada pela organização internacional. Os grupos que concorrem para a construção do modelo de custos são:

Notícias relacionadas
* CSMG, Fundação Instituto de Pesquisas Contábeis, Atuariais e Financeiras (FIPECAFI/USP)
* Advisia, Analysis Mason, Grant Thornton
* CPqD, KPMG, SVP Advisors
* Value Partners, Deloitte, Nera Economic Consulting
. Ernst&Young, Telcordia
* Accenture, Centro de Estudos em Regulação de Mercado (CERME/UnB)
* Guerreiro Consulting, Ovum, AT Kearney

DEIXE UMA RESPOSTA

Por favor digite seu comentário!
Por favor, digite seu nome aqui

Esse site utiliza o Akismet para reduzir spam. Aprenda como seus dados de comentários são processados.