Publicidade
Início Newsletter União Europeia convida Brasil para projeto de 300 bi de euros para...

União Europeia convida Brasil para projeto de 300 bi de euros para competir com China

Foto: Pixabay

A União Europeia convidou o Brasil para participar de uma nova iniciativa global destinada ao mundo digital, incluindo infraestruturas de redes e 5G. Lançado no último dia 1º de dezembro, o projeto Global Gateway reúne países para desenvolver ações e projetos de investimento de até 300 bilhões de euros “que fortaleçam valores comuns de democracia, direitos humanos e estado de direito, boa governança e transparência“, visando endereçar “grandes desafios da humanidade” como questões ambientais “e a transformação digital”. Isso porque o bloco europeu considerou o País como uma nação com posições semelhantes (“like-minded country”). 

A utilização de palavras chave para traçar um perfil de aliança pela democracia traz fortes semelhanças à política de “Clean Network” adotada pelo ex-presidente dos Estados Unidos, Donald Trump, e abandonada pela administração atual de Joe Biden. Assim como a política ideológica norte-americana, a Global Gateway também pretende desenvolver oportunidades para o setor privado dos estados membro da União Europeia “investir e permanecer competitivos, enquanto garantem os padrões mais altos de trabalho e ambiental, assim como sólida gestão fiscal”. Ou seja: para poder competir com mercados como a China

O convite foi feito pelo diretor geral da DG Connect (redes de comunicações, conteúdos e tecnologia) da Comissão Europeia, Roberto Viola, ao secretário de telecomunicações do Ministério das Comunicações, Artur Coimbra, no último dia 9. Dentre várias parcerias que foram “reafirmadas” no encontro, a Global Gateway foi uma das que mereceu “especial realce” no comunicado à imprensa da Comissão emitido nesta quinta-feira, 16, mas que não estava descriminada pelo comunicado da DG Connect da semana passada

Notícias relacionadas

Além de Coimbra, que ainda aguarda a possibilidade de uma sabatina do Senado para assumir cadeira no Conselho Diretor da Anatel, a reunião contou com a presença do secretário de radiodifusão do MCom, Maximiliano Martinhão. 

Segundo a Comissão Europeia, o projeto pretende estimular parcerias “entre iguais e com vantagens mútuas”. Para tanto, os recursos europeus funcionarão como ponta-pé para investimento privado. As áreas prioritárias da agenda digital traz “infraestruturas digitais (fibra ótica, cabos submarinos, satélite, 5G), dados e inteligência artificial, supercomputação, e de uma forma mais geral a digitilização da sociedade (educação, capacitação profissional, governo digital e serviços públicos) e da economia (e.g. industria, agricultura, energia, transportes e logística)”.

SEM COMENTÁRIOS

DEIXE UMA RESPOSTA

Por favor digite seu comentário!
Por favor, digite seu nome aqui

Esse site utiliza o Akismet para reduzir spam. Aprenda como seus dados de comentários são processados.

Sair da versão mobile