Hispamar quer vender capacidade satelital para banda larga corporativa das teles

A Hispamar negocia com operadoras de telefonia para que estas usem o satélite Amazonas em soluções de banda larga para o mercado corporativo. ?Queremos ser uma carrier-de-carrier em banda larga?, explica o diretor comercial da Hispamar, Sergio Chaves. Segundo o executivo, a solução para operadoras de telefonia está passando por uma bateria de testes e deve ser lançada em 2007. Todas as três concessionárias locais (Telemar, Telefônica e Brasil Telecom) já são clientes da Hispamar no atendimento às metas do PGMU (Plano Geral de Metas de Universalização).
Em banda larga via satélite a Hispamar adota uma estratégia diferente de sua principal concorrente, a StarOne. Enquanto esta vende o serviço diretamente aos consumidores, a Hispamar prefere terceirizar os canais de vendas.

Notícias relacionadas

Receita

A receita da Hispamar em 2006 deve crescer aproximadamente 40%, de acordo com Chaves. As áreas de broadcast de vídeo, ensino à distância e aluguel de capacidade para redes de telefonia são as que mais contribuíram para o bom desempenho da empresa este ano. Entre os recentes contratos firmados pela Hispamar, merece destaque aquele para prover capacidade para o projeto de DTH da Telefônica na América Latina.
O Amazonas está com mais de 75% de sua capacidade ocupada. A Hispamar já começa a planejar o lançamento do Amazonas 2, que deve acontecer daqui a alguns anos. A configuração do novo satélite ainda não foi definida.

DEIXE UMA RESPOSTA

Por favor digite seu comentário!
Por favor, digite seu nome aqui

Esse site utiliza o Akismet para reduzir spam. Aprenda como seus dados de comentários são processados.