Congresso de Satélites traz debate sobre novo modelo

O Congresso Latinoamericano de Satélites, que acontece nos próximos dias 26 e 27 de setembro, no Rio de Janeiro, será palco de um primeiro debate sobre as consequências e implantação do novo modelo de telecomunicações. Com a aprovação do PLC 79/2016, as regras para a renovação de posições orbitais e frequências mudam substancialmente, com a possibilidade de renovações indefinidas, a critério da agência. Este será um dos temas de debate no painel sobre a agenda político-regulatória do setor, com a presença do secretário de telecomunicações do MCTIC, Vítor Menezes, e do Superintendente de Outorga e Recursos à Prestação da Anatel, Vinícius Caram, além de Luis Otávio Prates (Sindisat) e Fábio Alencar (Abrasat).

O evento terá ainda a discussão sobre o futuro da banda C e o uso da faixa de 3,5 GHz para a implantação do 5G, com a presença da Anatel, Grupo Globo, StarOne e Seja Digital, assim como modelos de implementação de soluções satelitais para banda larga móvel em 5G e 4G, com a presença já confirmada das operadoras Oi e Claro.

Notícias relacionadas

O evento terá ainda a presença de diversos palestrantes internacionais, com destaque para Mark Dankberg, CEO e fundador da Viasat, e Massimo Comparini, CEO da e-Geos.

O evento discute ainda o planejamento estratégico brasileiro para o setor de satélites tanto do ponto de vista militar, com a presença do Brigadeiro do Ar José Vagner Vital, vice-presidente da Comissão de Coordenação de Implantação de Sistemas Espaciais (CCISE) da Força Aérea Brasileira (FAB) e Paulo Roberto Braga Barros (Diretor de Satélites e aplicações da Agência Espacial Brasileira).

O evento terá ainda debates sobre o mercado de banda Ka, satélites aplicado ao agronegócio, assim como um painel com os principais executivos das maiores operadoras de satélite no Brasil.

Mais informações, a programação completa e as condições de inscrição estão disponíveis no site www.satelitesbrasil.com.br

DEIXE UMA RESPOSTA

Por favor digite seu comentário!
Por favor, digite seu nome aqui

Esse site utiliza o Akismet para reduzir spam. Aprenda como seus dados de comentários são processados.