Operadora de tráfego Eletronet fecha capital

Por meio de fato relevante enviado à Comissão de Valores Mobiliários (CVM) nesta sexta, 16, a Eletronet informou ao mercado que deferiu o pedido de cancelamento de registro na bolsa. Desta forma, a empresa passa a ter o capital fechado. A companhia conta com um backbone de 16 mil km de fibra, a maioria em cabos OPGW, em especial ligando as regiões Sul e Sudeste ao Centro-Oeste e a todas as capitais do Nordeste.

A Eletronet foi criada em 1999 para administrar a rede de fibras óticas das subsidiárias da Eletrobrás. Pouco depois de criada, o governo federal leiloou 51% das ações ao grupo AES. Os 49% ficaram com as subsidiárias elétricas, reunidas na atual Eletropar, que à época se chamava Lightpar. Em 2002, a Eletropar assumiu o controle da Eletronet, por falta de cumprimento do plano de investimentos pela AES.

O endividamento da companhia e as perspectivas de mercado levaram a Lightpar a pedir a autofalência da Eletronet em 2003. No ano seguinte, a AES decidiu sair da companhia, vendendo sua participação integral a Contem Canada, que, em 2006, acaba vendendo metade de sua participação (cerca de 25%) à offshore Star Overseas, do empresário Nelson Santos, por R$ 1.

DEIXE UMA RESPOSTA

Por favor digite seu comentário!
Por favor, digite seu nome aqui

I accept the Privacy Policy

Esse site utiliza o Akismet para reduzir spam. Aprenda como seus dados de comentários são processados.